iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/11 - 19:03

Cipullo pede uniformidade ao STJD e punições a gremistas

Time gaúcho teve jogadores com efeito suspensivo recentemente, enquanto palmeirense Diego Souza foi suspenso

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A suspensão do meia Diego Souza do jogo contra o Grêmio ainda repercute no Palmeiras. Nesta sexta-feira, o vice-presidente de futebol do Verdão, Gilberto Cipullo, convocou a imprensa e fez um pronunciamento sobre a atuação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ele solicitou o mesmo critério para as outras equipes do Campeonato Brasileiro.

"Estamos chegando a um ponto decisivo da competição, esperamos que o tribunal tenha uniformidade de tratamento em relação a todos os clubes", comentou Cipullo, que lembrou sobre o efeito suspensivo concedido a jogadores importantes do Grêmio.

Representantes do time gaúcho sofreram no mês passado ganchos pesados por lances da partida contra o Botafogo. O zagueiro Léo pegou 120 dias. O atacante Morales levou oito jogos. Para completar, outro zagueiro, Rever, foi suspenso por três partidas.

"Eu espero que esses atletas sejam julgados dentro de um prazo para cumprir suspensão no atual campeonato. Caso o contrário, haveria um benefício a um dos clubes envolvidos", emendou o Cipullo.

O caso de Diego Souza traz um prejuízo ao Verdão na reta decisiva da competição e obviamente na disputa do título nacional. O camisa sete recebeu uma punição de um jogo que aconteceu em setembro, após ser absolvido no primeiro julgamento no STJD.

“Não temos do que reclamar sobre os recursos, mas lamentamos o excesso de denúncias baseadas em imagens e a demora nos julgamentos que proporcionam essas suspensões em um momento decisivo da competição”, explicou Cipullo, que é favorável a uma união dos participantes da Série A para mudar a Justiça Desportiva.

Agora, o Palmeiras fica com as mãos atadas para recorrer sobre o gancho de seu armador. "Na realidade, não tem o que fazer. O julgamento ontem foi feito na instância máxima da Justiça Desportiva. Mesma coisa quando você perde no Superior Tribunal Federal. Não tem outro recurso a tomar", comparou Cipullo.

Apesar da indignação pela perda de uma peça importante na decisão de domingo contra o Grêmio, o Palmeiras evita bater de frente com o STJD. "Jamais poderia acusar o tribunal de deslealdade, só estou pedindo o mesmo tratamento aos demais clubes", reiterou Cipullo. “Continuamos confiando nas decisões do tribunal”, finalizou o vice de futebol do Palmeiras.

Leia mais sobre: Palmeiras Grêmio



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo