iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/11 - 12:03

Sem chances, Carlos Alberto usa prazer de jogar como incentivo

"Todos quando eram criança queriam jogar futebol e essa é a motivação", disse o meia do Botafogo

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO -As aspirações do Botafogo nesta temporada terminaram com empate em 2 a 2 com o Estudiantes que eliminou o time da Copa Sul-americana. Praticamente sem chances de conquistar vaga na Copa Libertadores – são 9 pontos de diferença para o G-4 -, o time precisará encontrar um incentivo para as últimas cinco rodadas.

Para o meia Carlos Alberto, o futebol deve ser o maior deles.

“Agora restam cinco jogos no Brasileirão está difícil a chance de chegar à Libertadores. O que eu posso falar é que eu faço: para mim, a simples motivação de entrar em campo e jogar bola basta. Todos quando eram criança queriam jogar futebol e essa é a motivação. São cinco partidas em que quero muito jogar e competir”, disse o jogador.

Já nesta quarta-feira a motivação foi muito importante para o time alvinegro – depois de deixar o primeiro tempo perdendo por 2 a 0, seriam necessários cinco gols em 45 minutos para garantir a classificação. Segundo Carlos Alberto, o elenco tinha consciência da dificuldade e, assim, buscou outro objetivo.

“Na hora (do segundo gol) eu fiquei puto, principalmente porque era para argentino. É complicada a rivalidade que existe e nós fazemos parte disso. No momento que voltamos conversamos que tínhamos que, pelo menos, empatar o jogo pela nossa honra, pelos torcedores, por nossos familiares e pelo clube”, revelou o meia.

“No segundo tempo nós tivemos coragem, mais do que no primeiro. O time foi aguerrido, lutou. Mas a vontade deles também foi grande e os gols aconteceram muito cedo”, completou Carlos Alberto, decepcionado pela eliminação nas quartas-de-final da Copa Sul-americana.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo