iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/11 - 19:54

Dirigente do Verdão critica STJD: “Suspensão do Diego é absurda”

"Apenas alguns times são denunciados, é  tendencioso. Um jogador não pode ser suspenso agora por um lance em setembro"

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A diretoria do Palmeiras está revoltada com a decisão do pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de suspender o meio-campista Diego Souza da partida contra o Grêmio por um lance com o volante Fabrício, do Cruzeiro, no jogo que aconteceu em Belo Horizonte em 14 de setembro. O palmeirense foi acusado de acertar o cotovelo no rosto do adversário.

Anteriormente, Diego Souza já tinha sido absolvido pelo mesmo lance. Porém, a procuradoria do STJD ficou insatisfeita com o resultado e pediu o recurso. O fato de perder uma peça importante na reta decisiva do Campeonato Brasileiro revoltou a diretoria palmeirense.

“Isso é lamentável, um absurdo. Alguém pede novo julgamento e isso é concedido. Ele (Diego Souza) já tinha sido julgado. Apenas alguns times são denunciados, é uma coisa tendenciosa. Um jogador não pode ser suspenso agora por um lance de um jogo do mês setembro”, criticou o diretor de futebol do Verdão, Genaro Marino, em entrevista por telefone.

Na visão do dirigente, as denúncias pelas imagens da televisão devem ser revistas urgentemente. “Não é todo jogo que passa em rede nacional. Os adversários terão que levar uma câmera nas partidas das outras equipes para encontrar lances de violência”, disparou Genaro Marino.

Outro ponto irritou a diretoria do Palmeiras. Devido ao julgamento, Diego Souza foi obrigado a abandonar o treino da manhã na Academia de Futebol e ainda esperou cerca de cinco horas no STJD pelo início de seu julgamento.

“Os clubes precisam se unir, armar uma reunião e discutir sobre esses julgamentos”, finalizou Genaro Marino.


Leia mais sobre: Palmeiras Diego Souza



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo