iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/11 - 14:27

Julgamento do Duque de Caxias-RJ será nesta quinta

O julgamento e a punição vieram causa de um suposto 'cai-cai' no empate por 2 a 2 com o Rio Branco-AC

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Acontecerá nesta quinta-feira, às 13horas (Brasília), no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o julgamento do recurso do Duque de Caxias-RJ, que tenta inverter a decisão da Quarta Comissão Disciplinar. No primeiro julgamento, o goleiro Borges e atacante Edivaldo tiveram suspensão de 120 dias; o técnico Marcelo Buarque foi suspenso por um ano; e o clube perdeu um ponto, foi multado em R$ 10 mil e, também, perdeu o direito de participar do Campeonato Brasileiro de qualquer divisão no ano que vem.

O julgamento e a punição vieram causa de um suposto 'cai-cai' no empate por 2 a 2 com o Rio Branco-AC, ainda pelo primeiro turno do octogonal final da Série C do Campeonato Brasileiro.

Naquela ocasião o time do Rio de Janeiro se viu obrigado a abandonar o jogo porque teve o meia Renatinho expulso e ficou com três jogadores a menos, já que Douglas Silva e Tica também tinham levado o cartão vermelho. Na seqüência, Borges e Edivaldo caíram no gramado alegando lesão. No julgamento, o STJD entendeu que não houve lesão dos dois atletas e por isso decidiu punir o Duque de Caxias.

Tanto no julgamento, como depois do jogo, o Duque de Caxias manteve a versão de que os dois jogadores se lesionaram até com certa gravidade. Segundo o clube da Baixada Fluminense, assim que a delegação retornou ao Rio de Janeiro os dois atletas foram submetidos a exames de imagem sendo constatadas ruptura muscular de grau um no músculo posterior da coxa direita de Borges, e no mesmo músculo, também de grau um, na perna esquerda de Edivaldo.

O julgamento deverá ser decisivo para a seqüência da Série C, pois mesmo com o ponto perdido, o Duque de Caxias segue no páreo por uma vaga na Série B de 2009.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo