iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/11 - 19:37

Del Piero marca duas vezes, dá vitória à Juve e afunda Real
Primeiros minutos da partida no Estádio Santiago Bernabéu foram de poucas jogadas ofensivas entre as duas equipes

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Quatro dias antes de completar 34 anos, o atacante Alessandro Del Piero mostrou que a idade avançada não o impede de brilhar com a camisa da Juventus. Nesta quarta-feira, o italiano foi o responsável pela vitória da Velha Senhora por 2 a 0 sobre o Real Madrid em pleno Estádio Santiago Bernabéu, pela quarta rodada do grupo H da Copa dos Campeões da Europa. E deixou sua equipe muito próxima da vaga às oitavas-de-final.

Del Piero foi o autor dos dois gols da vitória italiana em Madri. O primeiro tento do camisa 10 saiu aos 17 minutos do primeiro tempo, com um chute colocado de fora da área após um vacilo do meia Guti. O segundo, que decretou o triunfo, foi marcado de falta aos 21 minutos da etapa final.

A vitória elevou a Juventus aos dez pontos ganhos e deixou o time italiano com folga na liderança do grupo H da Champions, contra seis do Real. A Velha Senhora, no entanto, ainda não comemorou a classificação para as oitavas-de-final e terá que esperar até a próxima rodada.

Isso porque o Zenit bateu o Bate Borisov fora de casa por 1 a 0, com gol de Pogrebnyak, e chegou aos quatro pontos e segue com chances. O lanterna da chave é o Bate Borisov, com dois.

Mas a classificação da Juve pode sair já na próxima rodada, dentro de três semanas. Em 25 de novembro, terça-feira, o clube italiano recebe no Estádio Olímpico de Turim o próprio Zenit, e pode garantir a vaga para a próxima etapa com apenas um empate.

Já o Real Madrid, por sua vez, tentará fora de casa a recuperação após duas derrotas consecutivas para a Juventus. Também em 25 de novembro, o clube madrileno mede forças na Bielo-Rússia contra o Bate.

O jogo: Os primeiros minutos da partida no Estádio Santiago Bernabéu foram de poucas jogadas ofensivas entre as duas equipes, que se estudavam bastante. Mas os primeiros lances de perigo foram criadas pelo Real, tirando proveito do lado esquerdo de seu ataque.

Só que as investidas do Real esbarravam na noite pouco inspirada do holandês Roy Drenthe, que ganhou a vaga de última hora entre os titulares após o compatriota Arjen Robben ser vetado no aquecimento, por causa de dores musculares. O camisa 15 bem que se apresentava na frente, mas não conseguia encaixar os cruzamentos para área.

A Juventus foi mais objetiva quando teve a chance de aplicar seu primeiro ataque, criado aos 17 minutos graças a uma falha de Guti. O jogador do Real tentou sair jogando, mas deu a bola de presente para Marco Marchionni.

O meio-campista da Juve logo percebeu o avanço de Del Piero pelo meio e lançou o camisa 10, que seguiu livre até a proximidade da área, de onde arriscou um chute certeiro no canto direito do goleiro Iker Casillas.

O time de Madri não desanimou depois do gol e chegou a beliscar o empate seis minutos depois. Elemento surpresa, o lateral-direito Sergio Ramos passou desapercebido no meio da defesa da Juve e desviou de chapa um cruzamento da esquerda. A bola passou muito perto, mas saiu por cima do gol de Alex Manninger.

Daí em diante, as duas equipes emparelharam a marcação no meio-de-campo e pouquíssimas jogadas de ataque foram criadas. Enquanto quatro cartões amarelos foram distribuídos pelo holandês Pieter Vink (Guti e Drenthe receberam pelo Real, enquanto Momo Sissoko e Nicola Legrottaglie foram punidos pela Juve), apenas uma finalização de perigo aconteceu.

Aos 45 minutos, Sneijder cruzou na grande área e encontrou o volante Mahamadou Diarra sozinho na linha da pequena área. O meio-campista malinês, no entanto, cabeceou mal e viu a bola passar ao lado do gol de Manninger.

Apatia madrilena e ferrolho italiano: A Juventus voltou para a segunda etapa da partida disposta a se defender. Muito bem fechada atrás, a equipe italiana dificultava a articulação das jogadas dos adversários e segurava com maestria o resultado na casa do Real Madrid.

Duas trapalhadas seguidas do lateral-direito Sergio Ramos acaram representando a inexpressividade do time espanhol: na primeira, aos 15 minutos furou na hora de efetuar um cruzamento próximo à linha de fundo. Aos 17, tentou pedalar sobre a marcação do tcheco Pavel Nedved, mas foi facilmente desarmado pelo experiente meia da Juventus.

Enquanto a falta de técnica de Sergio Ramos complicou as jogadas de ataque do Real, um lance de habilidade levou a Juve ao segundo gol. O volante malinês Momo Sissoko deu um belo corte o zagueiro Fabio Cannavaro e só foi parado com falta.

Na cobrança, Del Piero tirou proveito da barreira mal-armada por Casillas, que deixou o canto livre. O atacante da Velha Senhora não perdoou o erro do goleiro rival e acertou um belo chute no fundo da rede, aumentando a vantagem da Juve para 2 a 0, aos 21 minutos do segundo tempo.

O Real Madrid pouco conseguiu fazer com a diferença adversária já em dois gols. O técnico alemão Bernd Schuster, que já havia trocado o meia holandês Wesley Sneijder pelo atacante argentino Gonzalo Higuaín, ainda promoveu duas alterações: sacou o zagueiro Gabriel Heinze e o atacante Nistelrooy para as entradas do meia Rafael van der Vaart e do atacante Savier Saviola.

Mas quem teve outra boa chance de marcar foi a Juventus. Em mais um lance de desatenção da defesa adversária, Del Piero recebeu na grande área, dominou e girou antes de chutar cruzado. A bola rasteira passou muito perto do gol de Casillas e saiu pela linha de fundo.

Del Piero deixou o gramado aos 47 minutos do segundo tempo para ser substituído por Paolo de Ceglie. A torcida madrilena no Bernabéu, que pouco pôde vibrar com sua equipe, aplaudiu italiano de 33 anos. Soado o apito final, vaiou o Real, há duas partidas sem vencer na Champions. 

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo