iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/11 - 11:51

Denilson projeta reencontro com Escudero: "Não será amigável"

Atacante não esqueceu das confusões armadas pelos argentinos quando o jogo aconteceu no Palestra

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Duas semanas depois da briga no final do jogo no Parque Antártica, Argentinos Juniors e Palmeiras vão definir o classificado para as semifinais da Copa Sul-americana. Para o meia Denilson, a oportunidade de reencontrar o zagueiro Escudero, que prometeu encerrar sua carreira no jogo desta quarta-feira em Buenos Aires. O jogador do Verdão já espera uma nova troca de farpas com o rival, que pode até defender o Corinthians no ano que vem.

'Amigável é que não vai ser', disse Denilson em relação ao novo contato com Escudero. 'Mas espero que seja apenas a pressão de adrenalina dentro de campo. Jogadores falam muita coisa. Espero que as palavras dele sejam nesse sentido. Seria falta de profissionalismo acabar com a minha carreira me quebrando. Ficaria ruim para a imagem dele', emendou.

Além da possibilidade de um novo entrevero com Escudeiro, o experiente Denilson projeta uma pressão externa para o Verdão na capital argentina. ' Não só pelo que aconteceu aqui, mas a rivalidade entre os dois países já era grande, o ambiente seria pesado de qualquer forma. Podemos enfrentar problemas na entrada, na saída, mas em campo será 11 contra 11. Existem seguranças para nos proteger', disse Denilson.

Na confusão vivida na partida de ida, Denilson garante que pensou apenas em separar os jogadores mais exaltados, como os meio-campistas Léo Lima e Diego Souza. Portanto, no jogo da Argentina, o camisa dez do Verdão assegura que vai ficar longe de brigas. Porém, não vai fugir da disputa ríspida durante os 90 minutos.

'Cada um é responsável por seus atos. Eu sou contra a violência, fui para separar a briga, mas também não podemos correr do pau. Somos homens', lembrou o atleta alviverde.

Denilson já espera até o assédio da imprensa argentina para falar da polêmica com Escudero. Como atuou no Betis, o pentacampeão mundial tem amplo domínio da língua espanhola. 'Sei que serei o alvo principal das entrevistas, como já tinha acontecido no Peru', finalizou.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo