iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/11 - 20:59

Para santistas, resultado final do clássico foi injusto

O Santos foi derrotado por 2 a 1, no clássico deste domingo pelo Palmeiras na Vila Belmiro

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Santos foi derrotado no clássico deste domingo pelo Palmeiras na Vila Belmiro. Mas, na opinião dos jogadores e do treinador santista, o resultado de 2 a 1 para o Verdão foi injusto devido às inúmeras chances de gols que foram criadas e desperdiçadas pelo Alvinegro Praiano durante a partida.

Para o técnico Márcio Fernandes, os seus comandados tiveram uma boa atuação. Porém, faltou uma atenção maior em alguns aspectos. “O Palmeiras tem qualidade e por isso conseguiu vencer. A equipe do Santos foi superior, mandou no jogo. Fomos castigados com um gol no início e outro no final. Agora fica o alerta, pois em um clássico você não pode falhar principalmente nos mínimos detalhes”, analisou.

Já o goleiro Fábio Costa acredita que o Peixe cumpriu com o seu papel no confronto deste domingo. “Até estava comentando com o pessoal lá dentro (vestiário) que poucas vezes eu perdi uma partida e saí de campo tão tranqüilo. Nós fomos muito superiores, dominamos o adversário. Só que tivemos duas falhas capitais. Uma no primeiro e a última aos 45 minutos do segundo tempo, que acabaram decidindo o confronto”, opinou.

O camisa 1 santista continuou com a sua avaliação do clássico. No seu ponto de vista, o volume de jogo do Santos poderia ter garantido uma vitória até confortável para o time da Vila Belmiro.

“Fomos melhores, mas esbarramos no Bruno, que teve uma tarde muito feliz. Não seria exagero dizer que a gente poderia ter vencido por quatro, cinco gols. Quem sabe até um 6 a 2, pelas chances que criamos”, disse o goleiro. “Se tivéssemos aproveitado melhor as oportunidades que tivemos, com certeza teríamos ganhado”, concordou o treinador Márcio Fernandes.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias