iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/11 - 09:27

Pelo título, Corinthians não pára e recebe "amigo" Paraná

Time de Mano Menezes já garantiu o acesso, mas garante que não se acomodará, pois quer manter a liderança

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Primeiro clube a garantir o acesso para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 2009, o Corinthians entra em campo neste sábado já com outro objetivo claro: somar pontos para conquistar o título da Série B. Com as contas na cabeça, o time alvinegro enfrenta o Paraná às 16h20 (de Brasília) pela 33ª rodada, no Pacaembu, esperando dar mais alegria à sua torcida.

No último sábado, pela 32ª etapa da Segundona, o Timão bateu o Ceará por 2 a 0 também na capital paulista para retornar à elite nacional. Mas o acesso só foi confirmado matematicamente graças à vitória dos paranistas fora de casa sobre o Barueri, por 2 a 1 – o clube da Grande São Paulo, então quinto colocado, não poderia mais alcançar os corintianos na tabela nas seis rodadas seguintes.

O jogo da comemoração do acesso alvinegro aconteceu no meio de semana, no Mato Grosso. O Timão bateu o Mixto por 2 a 0 e agradou ao técnico Mano Menezes, que inclusive escalará os titulares deste sábado diante do Paraná baseado no amistoso em Cuiabá.

“A partida contra o Mixto poderia até ser mais relaxada para a nossa equipe, mas os jogadores entraram em campo com bastante motivação”, comentou Mano. “Os atletas sabem que o momento é bom e devem continuar sempre em busca de resultado”, complementou.

Com 70 pontos ganhos, o clube do Parque São Jorge aparece com 11 de vantagem sobre o vice-líder Avaí. Pela conta do treinador, faltam sete para o Timão comemorar o título da Série B, o segundo grande objetivo da temporada.

“Mas ainda teremos um adversário que vem de bons resultados – inclusive o último, fora de casa, que nos ajudou a conseguir o acesso”, lembrou o técnico alvinegro.

A grande novidade do líder da Série B para duelar com os curitibanos será o lateral-direito Diogo. O camisa 33 ex-Sport será testado por Mano no setor de armação na vaga de Morais, vetado do confronto por causa de um resfriado.

O Corinthians ainda terá duas alterações em relação à base titular: suspensos, o zagueiro William e o lateral-esquerdo André Santos darão vaga respectivamente para Fábio Ferreira e Wellington Saci.

Do outro lado do campo estará o Paraná, que vem se recuperando do péssimo início de Segundona e atualmente está se livrando da queda para a Série C. O clube curitibano é o 13º colocado da tabela, com 40 pontos – quatro de vantagem sobre Criciúma, 17º e ‘líder’ da zona de rebaixamento.

A motivação do Paraná se torna ainda maior quando o técnico Paulo Comelli analisa o retrospecto recente de seus jogadores quando jogam fora de casa. São três jogos de invencibilidade, e com partidas que estão bem na tabela: vitória por 2 a 0 sobre o Vila Nova (atualmente terceiro colocado), empate por 1 a 1 com o Juventude (quinto) e triunfo por 2 a 1 sobre o Barueri (sexto).

A única dúvida em relação à escalação para o duelo com o Corinthians é a ala direita: o titular Murilo ainda reclama de dores no joelho e vem se tratando com o departamento médico. Caso não se recupere, o jogador pode dar lugar a André Luiz.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X PARANÁ


Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 1º de novembro de 2008, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (Fifa-MG)
Assistentes: Katiuscia Mayer Berger Mendonça (Fifa-ES) e Jorge Antônio Pinheiro Lobato

CORINTHIANS: Felipe; Alessandro, Chicão, Fábio Ferreira e Wellington Saci; Cristian, Elias, Diogo e Douglas; Dentinho e Herrera.
Técnico: Mano Menezes

PARANÁ: Gabriel; Daniel Marques, Fabrício e Leandro; Murilo (André Luiz), Vágner, Kléber, Giuliano e Fabinho; Ricardinho e Rodrigo Pimpão.
Técnico: Paulo Comelli


Leia mais sobre: Corinthians Paraná Série B



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

E a ressaca?
Corintianos garantem motivação, mas Paraná quer se aproveitar de possível relaxamento

Topo