iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/11 - 20:38

Náutico bate Vitória em partida de 14 cartões e ameaças da PM

Gol que decidiu a partida gerou muita polêmica já que saiu de uma cobrança de pênalti que o juíz mandou voltar

Gazeta Esportiva

RECIFE - O duelo nordestino da rodada foi mais do que agitado – não por causa do futebol, que terminou com uma vitória magra porém fundamental do Náutico por 1 a 0 sobre o Vitória e deixou a zona de rebaixamento. O que chamou a atenção no Estádio dos Aflitos neste sábado, na abertura da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi a partida nervosa, repleta de cartões amarelos e até ameaça de prisão a um jogador.

O triunfo alvirrubro em Pernambuco também não passou de forma ‘ilesa’ das polêmicas. Aos 44 minutos do primeiro tempo, o zagueiro Leonardo Silva derrubou o meia William na grande área e o árbitro José Henrique de Carvalho apontou pênalti.

A cobrança do Náutico foi feita pelo atacante Felipe e defendida por Viáfara, que acertou o canto. Mas a primeira ‘tentativa’ foi invalidada pelo apitador, alegando que o goleiro do Vitória teria se adiantado. Na repetição, Felipe mandou para as redes.

A irregularidade de Viáfara apontada pelo apitador do jogo nos Aflitos enfureceu os atletas do Vitória. Na saída para o intervalo, inclusive, o técnico Vágner Mancini não poupou críticas a Carvalho.

Na volta para o segundo tempo, o treinador do clube baiano revelou à imprensa que um de um grupo de policiais militares invadiram seu vestiário no intervalo e ameaçaram levar um de seus jogadores (o goleiro Viáfara) à delegacia, por conta das reclamações sobre a arbitragem de forma veemente.

Viáfara retornou ao gramado dos Aflitos para o segundo tempo, mas poucas chances de gol foram criadas na etapa final – e o placar terminou mesmo com 1 a 0 a favor da equipe anfitriã. O que agitou mesmo o jogo foi o altíssimo número de cartões: 14, sendo 11 amarelos e três vermelhos. O Náutico teve o volante Hamilton expulso por colecionar dois amarelos e o zagueiro Everaldo por um desentendimento com o lateral-direito adversário Marco Aurélio.

Apesar do clima quente, o Náutico segurou a vitória por 1 a 0 e se livrou da zona de rebaixamento até, pelo menos, a próxima rodada. O time de Pernambuco pulou do 17º para o 14º lugar, com 36 pontos ganhos. O Vitória, por sua vez, seguiu na nona posição, com 45.

Os dois clubes só voltarão a campo no próximo domingo pelo Brasileirão, na 34ª rodada do torneio. O Timbu deixa Recife e vai ao Paraná, onde enfrenta o Coritiba no Estádio Couto Pereira. Já o Vitória encara o Atlético-MG, no Barradão, em Salvador.

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 1 X 0 VITÓRIA  (Veja como foi o jogo lance a lance)

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)
Data: 1º de novembro de 2008, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Jose Henrique de Carvalho (SP)
Assistentes: Evandro Luis Silveira (SP) e Edmo Oliveira Santos (SE)
Cartões amarelos: Ruy, Adriano, Hamilton, Clodoaldo e Derley (N); Anderson Martins, Marco Antônio, Marquinhos, Leonardo Silva e Vanderson (V)
Cartões vermelhos: Hamilton e Everaldo (N); Marco Aurélio (V)
Gol:Felipe, de pênalti, aos 44 minutos do primeiro tempo

NÁUTICO: Eduardo; Ruy, Everaldo, Adriano e Anderson; Hamilton, Derley, William e André Oliveira (Clodoaldo); Felipe (Titi) e Gilmar (Ticão)
Técnico: Roberto Fernandes

VITÓRIA: Viáfara; Marco Aurélio, Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Renan, Jackson (Guilherme) e Marco Antônio (Ramon); Marquinhos e Rodrigão (Robert)
Técnico: Vágner Mancini


Leia mais sobre: Vitória Náutico Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Confusão à parte...
O triunfo diante do Vitória tira o Timbu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro

Topo