iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/10 - 22:35

Vasco e Atlético-PR empatam e continuam desesperados

Igualdade em 2 a 2 deixa o Furacão com 32 pontos e o Bacalhau com 31, ambos na zona de rebaixamento; veja os gols

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O jogo dos desesperados terminou com o aumento do desespero de Vasco da Gama e Atlético Paranaense, que empataram por 2 a 2, em São Januário. O resultado deixa o time alvinegro seriamente ameaçado pela degola, na penúltima colocação, com 31 pontos. O Rubro-Negro, com 32 pontos ganhos, também não deixa a zona de rebaixamento.

Assista aos gols do empate em São Januário:

O time carioca abriu o placar no primeiro tempo, aos 28 minutos. Depois de jogada iniciada por Edmundo, Matheus cruzou para Valmir, que desviou fraco, mas o suficiente para marcar o gol chorado. O Furacão empatou aos 44 minutos com Julio dos Santos, que aproveitou rebote após escanteio, e virou no segundo tempo com Pedro Oldoni, em um contra-ataque aos 16 minutos. Mas aos 42 minutos, Madson mandou um foguete para dar numeros finais ao jogo.

Na próxima rodada, o Vasco da Gama terá o clássico diante do Fluminense, domingo, no Maracanã. Já o Atlético Paranaense volta a campo no mesmo dia, quando recebe o Sport Recife, na Arena da Baixada.

O jogo
Empurrado pelo torcedor, que se encheu de esperanças após a vitória sobre o Goiás, o time da casa começou pressionando. Aos Três minutos, bom lançamento para Leandro Bomfim, mas Gustavo Araújo apareceu para afastar. Na resposta, aos seis minutos, Valencia apareceu na área, tocou para trás, mas o lance parou com um chute em cima da zaga. O jogo era truncado, com muita marcação no meio-campo.

Se as defesas não enfrentavam problemas, boa parte era por culpa dos passes errados dos ataques e a falta de criatividade das equipes. Aos 15 minutos, depois de cruzamento, Antônio Carlos desviou e Pedro Oldoni, de frente para o gol, conseguiu tocar de cabeça para fora. O Furacão se soltava e, aos 16 minutos, Netinho bateu de fora da área e Rafael fez boa defesa. Aos 18 minutos, Madson fez grande jogada individual, entrou na área e bateu à esquerda da meta.

O jogo ficou mais movimentado, mas de forma surpreendente os visitantes atacavam, enquanto o Vasco jogava nos contra-ataque. Aos 20 minutos, Netinho cobrou falta, Pedro Oldoni desviou e a bola explodiu na trave. Mas aos 28 minutos, Matheus chegou à linha de fundo e cruzou para Valmir, que apareceu para tocar fraco, mas suficiente para abrir o placar.

O gol animou ainda mais o torcedor alvinegro, que não parava de gritar nas arquibancadas. Aos 32 minutos, Baiano fez o cruzamento, mas Edmundo não alcançou. Aos 40 minutos, Netinho cobrou falta, a bola passou por todo mundo e Rafael defendeu em dois tempo. Aos 44 minutos, Jorge Luiz cedeu um escanteio de graça par ao Furacão. Depois da cobrança, Julio dos Santos aproveitou rebote depois de confusão e desviou para as redes.

Na segunda etapa, o Vasco voltou sem Edmundo, que sentiu uma lesão na coxa - e, pelo que foi verificado após o fim da partida, não terá condições de enfrentar o Fluminense no domingo. Aos três minutos, Alan Bahia arriscou o chute de longe, mas pegou mal na bola e mandou por cima da meta.

Novamente os dois times encontravam dificuldades para criar jogadas de ataque. Aos 10 minutos, Madson bateu forte, Gallato espalmou, mas o rebote não foi bem aproveitado. Aos 12 minutos, Matheus chutou de fora da área, a bola desviou e saiu com perigo.

Aos poucos os cariocas retomavam o domínio da partida, aproveitando principalmente das jogadas pelas laterais. Porém , em um contra-ataque rápido, aos 16 minutos, Pedro Oldoni entrou na área e bateu cruzado para virar o placar. Aos 20 minutos, Ferreira avançou em velocidade mas, na hora de abrir espaço, deixou a bola fugir. Aos 27 minutos, Baiano arriscou de longe e Gallato fez grande defesa, cedendo escanteio.

O desespero tomava conta do time alvinegro, que via três pontos fundamentais indo embora. Aos 30 minutos, Julio César desviou cruzamento de Ferreira na trave. Na volta da bola, novamente o atacante apareceu com liberdade e perdeu o gol na pequena área. Aos 36 minutos, Jorge Luiz cabeceou após cobrança de escanteio e a bola passou raspando o travessão. Mas aos 42 minutos, Madson mandou um foguete de fora da área para empatar a partida.

FICHA TÉCNICA (veja como foi o jogo lance a lance)
VASCO 2 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 30 de outubro de 2008, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e José Ricardo Maciel Linhares (ambos do ES)

Cartões amarelos: Alan Bahia, Zé Antônio, Netinho,Gallato, Antônio Carlos, Ferreira (Atlético-PR)

Gols: VASCO: Valmir, aos 28 minutos de primeiro tempo e Madson, aos 42 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Julio dos Santos, aos 44 minutos do primeiro tempo e Pedro Oldoni, aos 16 minutos do segundo tempo

VASCO: Rafael, Baiano, Jorge Luiz, Fernando e Valmir (Rodrigo Antônio); Jonílson, Mateus (Pinilla), Leandro Bomfim e Mádson; Alex Teixeira e Edmundo (Alan Kardec)
Técnico: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-PR: Gallato; Gustavo Caiche (Chico), Antônio Carlos e Gustavo Araújo; Zé Antônio (Alex Fraga), Valencia, Alan Bahia, Júlio dos Santos (Julio César) e Netinho; Ferreira e Pedro Oldoni
Técnico: Geninho


Leia mais sobre: Vasco da Gama Atlético Paranaense



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Vipcomm/Divulgação

Desfalque no clássico
Edmundo se machucou e não joga clássico contra o Fluminense

Topo