iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/10 - 12:10

Presidente da Inter de Milão defende afastamento de Adriano
Adriano foi punido por ter se atrasado ao se apresentar para treinar na terça-feira, após passar a noite em uma discoteca

EFE


ROMA (Itália) - O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, defendeu hoje a decisão do técnico da equipe, o português José Mourinho, de afastar o atacante brasileiro Adriano temporariamente do time por indisciplina.

Adriano foi punido por ter se atrasado ao se apresentar para treinar na terça-feira, após passar a noite em uma discoteca. O atacante argentino Julio Cruz também foi punido por motivo semelhante.

"Mourinho não é excessivamente rigoroso, apenas deseja manter a disciplina. Tenho uma boa relação com todos os jogadores, além de carinho por cada um deles", comentou Moratti.

"Não há preferências. O técnico utiliza o mesmo método com todos, e muda de idéia quando as circunstâncias o obrigam", acrescentou.

O dirigente pede calma em razão dos maus resultados da Inter nas últimas partidas pelo Campeonato Italiano, os quais justifica afirmando que a equipe ainda precisa se ajustar completamente à chegada do novo treinador e sua metodologia de trabalho.

Moratti disse ainda não estar "muito preocupado" com isso, nem com o fato de a equipe estar em quarto lugar na tabela do Italiano, uma posição atrás do eterno rival Milan.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Outra vez
Presidente da Inter, Massimo Moratti, deu apoio para a decisão de Mourinho, de afastar Adriano

Topo