iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/10 - 23:15

Partida entre Fluminense e Figueirense é adiada
De acordo com Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF, a partida será realizada na próxima quarta-feira

Gazeta Esportiva

FLORIANÓPOLIS - Após dois apagões no Estádio Orlando Scarpelli, a partida entre Fluminense e Figueirense, válida pela 32º rodada do Campeonato Brasileiro, foi adiada pelo árbitro Wilson Luis Seneme, nesta quinta-feira.

Antes mesmo do início da partida, os refletores do estádio apagaram, fazendo com que a partida fosse iniciada apenas 1h45 depois do horário inicial previsto (20h30). Após o pontapé inicial, com apenas 15 minutos no cronômetro, as luzes voltaram a se apagar, o que provocou o adiamento da partida.

De acordo com Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF, a partida será realizada na próxima quarta-feira, data vaga no calendário do Brasileirão, quando serão disputadas partidas da Copa Sul-americana.

“A partida vai proceder a partir dos minutos já ocorridos. O jogo volta na quarta-feira que vem, que é uma data de (Copa) Sul americana, portanto nenhuma das equipes iria jogar”, afirmou Elísio, em entrevista ao Sportv.

Normalmente, em casos como este, a partida seria retomada no dia seguinte (sexta-feira), mas, por conta da rodada da Série A no fim-de-semana e como o estádio será utilizado pelo Avaí, para uma partida da Segunda Divisão, se estabeleceu que a partida seja disputada no próximo dia 5 de novembro.

“Amanhã (sexta-feira) temos o jogo do Avaí, nesse mesmo estádio, e os times voltam na campo no domingo. Temos a oportunidade de jogar na quarta e vamos fazer isso”, afirmou o dirigente da CBF.

A decisão do árbitro de suspender o duelo, no entanto, não foi bem aceita pelo Fluminense. O treinador do Flu, René Simões, contestou o adiamento do jogo, reclamando do transtorno causado pelo fato da partida ter que ser disputada na próxima semana.


Leia mais sobre: Figueirense Fluminense Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo