iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/10 - 19:12

Itália quer implantar "cartão oficial do torcedor" para combater a violência
Medida colocaria fim ao ingresso; times que não aderirem terão partidas a portas fechadas no próximo campeonato

Ansa

MILÃO (Itália) – O Ministério do Interior italiano quer tornar obrigatória para todos os clubes a "carteirinha do torcedor", um documento de identificação do torcedor para a entrada nos estádios, com o objetivo de diminuir a violência relacionada a este esporte no país.

"No futuro, será possível entrar no estádio somente por meio de um programa de fidelidade ou com esta carteirinha, que comprova quem é torcedor de verdade", comentou o ministro do Interior, Roberto Maroni. "A carteirinha garante ao torcedor de verdade que ele pode ficar tranqüilo, que ao lado dele não estará sentado um facínora".

O sistema, que deverá ser a principal medida do governo contra os episódios de confrontação de torcedores, já será experimentado no próximo domingo no estádio do Milan, em partida contra o Napoli: não haverá venda de bilhetes e assistirão à partida somente aqueles com o documento de identificação "Cuore Rossonero".

Para experimentar a novidade, o Milan estima que terá uma perda de cerca de um milhão de euros, pois nem todos os torcedores que freqüentam o estádio possuem o documento.

"O Milan foi o primeiro clube que acreditou neste projeto, mas queremos que todos os times façam investimentos neste sentido. A partir do próximo campeonato, o sistema será obrigatório, e as equipes que não aceitarem serão penalizadas", declarou Maroni.

O clube que não implementar a carteirinha poderá ser obrigado a realizar partidas a portas fechadas e seus torcedores não poderão acompanhar as partidas realizadas fora de casa.

O chefe da polícia local, Antonio Maganelli, justifica a medida lembrando que entre 2002 e 2007 houve 1.114 incidentes que deixaram 5.388 feridos, causando a prisão de 7.827 pessoas.

"Não estamos falando de marginalizar os torcedores, que fazem parte do sistema integrante do futebol, mas de excluir todos aqueles que vão aos estádios sob influência criminosa ou de caráter ideológico", acrescentou Maganelli, destacando o objetivo de trazer as famílias de volta aos estádios.


Leia mais sobre: Itália Campeonato Italiano



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo