iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/10 - 04:10

“Futebol não tem perdão, errou, morreu”, afirma Celso Roth

Segundo o treinador da equipe gaúcha, gol no primeiro minuto de jogo desequilibrou jogadores gremistas

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Catorze segundos, uma bola roubada, um passe e um chute certeiro acabaram com a estratégia do Grêmio na partida diante do Cruzeiro, nesta quarta-feira. Com menos de um minuto de jogo, o Tricolor levava o primeiro dos três gols que sofreu.

O ataque foi inoperante e o 3 a 0 para os mineiros saiu ao natural.

O resultado acabou com quase todas as vantagens do Grêmio em relação aos seus adversários na briga pelo título do Brasileirão. O São Paulo tem os mesmos 59 pontos dos gaúchos, porém com uma vitória a menos. Palmeiras e Cruzeiros estão logo atrás com um mísero ponto de desvantagem. O Flamengo segue vivo com 56 pontos.

“Numa decisão, levar um gol aos 14 segundos com a saída de bola nosso favor desequilibra. Não conseguimos sentar no jogo. No futebol não tem perdão, quem erra, morre”, afirmou o técnico Celso Roth, que se manteve tranqüilo durante toda a entrevista coletiva.

O gol nos instantes iniciais de jogo acabou com a estratégia gremista de jogar com cinco jogadores no meio-campo esperando o adversário. A situação piorou quando, ainda no primeiro tempo, o zagueiro Pereira sentiu lesão e Roth avançou o time colocando um atacante. Não foi o suficiente para conseguir o empate.

O desânimo no vestiário era visível. A fuga para a situação para os tricolores foi projetar o próximo confronto. O comandante gremista terá dois desfalques para enfrentar o Figueirense no fim de semana. Os volantes William Magrão e Rafael Carioca receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos. Roth ressaltou que apesar do resultado, o Grêmio ainda é líder.

”Não perdemos a liderança., por isso arriscamos. Temos que ganhar o próximo jogo. Ainda temos seis jogos. O campeonato está equilibrado e segue o barco”.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo