iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/10 - 09:27, atualizada às 10:44 04/11

Jogadores "modernos" são o diferencial dos líderes do Brasileirão

Revelados pelo Tricolor, Hernanes e Jean são herdeiros de uma antiga tradição; já Kléberson e Ibson somam 10 gols na equipe carioca

Léo Morelli, repórter iG Esporte

Acordo Ortográfico SÃO PAULO – Volantes e meias se confundem no futebol moderno. Seguindo os passos da Europa, o futebol brasileiro já vive dentro dessa realidade. Prova disso é uma nova safra de meio-campistas que despontou por aqui e chamou a atenção dos clubes europeus. Denílson e Lucas já estão por lá e em breve devem ganhar a companhia de Hernanes, Ramires, Jean, William Magrão...  Eles ajudam a trancar a defesa, marcam presença no ataque e ditam o ritmo dos líderes do Campeonato Brasileiro.

No líder Grêmio, por exemplo, o que pesa é o equilíbrio, fundamental para a equipe a se manter na dianteira. Os artilheiros tricolores no Brasileirão são os atacantes Perea e Reinaldo, cada um com oito gols. Mas a força-tarefa do time conta com as importantes atuações de Tcheco (dois gols) e William Magrão (três gols), que protegem a melhor defesa do campeonato e municiam um dos ataques mais eficientes.

“O Grêmio tem uma boa defesa (a melhor do campeonato, com 25 gols sofridos) e faz gols. Os técnicos usam o que têm de melhor. Se o forte do Grêmio é a defesa, eles estão sabendo explorar. Mas o correto é achar o ponto de equilíbrio, o que pode ser encontrado em volantes que saibam atuar de meia”, analisa Muricy Ramalho, técnico do São Paulo.

São Paulo e Flamengo, ao contrário, poderiam levar desvantagem diante de rivais como Cruzeiro e Palmeiras. Afinal, seus matadores não têm funcionado tão bem como Guilherme e Alex Mineiro, e seus armadores não têm a criatividade de Wagner e Diego Souza. Mas os dois times compensam essa carência graças a jogadores como Hernanes e Jean, no Tricolor, e Kléberson e Ibson, no Rubro-Negro.

O artilheiro do São Paulo no Campeonato Brasileiro é o meia Hugo, com 11 gols. Hernanes já anotou quatro, enquanto o novato Jean marcou dois gols. No Flamengo, o jogador que mais marcou gols neste Brasileirão é o lateral-direito Léo Moura, com oito gols. Em compensação, Ibson (sete) e Kléberson (três) somam 10 gols e compensam o desequilíbrio do ataque, que murchou após a saída de Marcinho.

“Não é toda hora que você acha um Hernanes, com qualidade técnica para cumprir a função na marcação e no ataque. É um caso raro. Às vezes, o cara é muito bom pra tirar a bola, mas erra na hora dos passes. Além da força física e da cabeça dele como ser humano, que é muito boa para se jogar futebol”, explica Muricy.

Palmeiras e Cruzeiro, outros candidatos ao título, também têm seus curingas. Ramires brilhou na Libertadores, chamou a atenção do futebol europeu e ganhou até vaga na Olimpíada. Já Sandro Silva chegou em silêncio, ganhou a confiança de Luxemburgo e se tornou titular incontestável, seja no meio-campo, seja na ala-direita.

A única (e pequena) diferença é que eles assumem menor responsabilidade ofensiva, já que o papel de armar o time se concentra em meias como Wagner, na Raposa, e Diego Souza, no Palmeiras. E a missão de fazer gols tem cabido a Alex Mineiro (17 gols) e Guilherme (16 gols), responsáveis por mais de um terço dos gols de seus times.

Time do Morumbi mantém a tradição
O São Paulo tem se dado bem com meio-campistas. Em 2003, Fábio Simplício e Alexandre deram conta do recado e levaram o time à Libertadores. Em 2004, Renan e Alê deram segurança à defesa são-paulina e mandaram o experiente César Sampaio para o banco de reservas. O time, forte na defesa, foi à semifinal da Libertadores

Mas o meio-campo tricolor começou a brilhar mesmo em 2005. Mineiro, que veio do São Caetano, e Josué, do Goiás, foram dois dos destaques da equipe que conquistou os títulos paulista, brasileiro, da Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa. Em 2007, Richarlyson e Hernanes mantiveram o nível e ajudaram a garantir o bicampeonato nacional. Agora, a novidade é Jean, de 22 anos, novo titular e considerado pela diretoria do São Paulo uma “jóia rara”.

“Aqui no São Paulo, a comissão técnica conversa muito com o pessoal da base, que já cresce com essa mentalidade. O volante que só marca está perdendo espaço. O Hernanes jogou comigo e eu tinha certeza que ele ia estourar”, disse Alê, agora do Cerezo Osaka (JAP), que se recupera de cirurgia no joelho no Reffis do São Paulo.

Veja a relação de gols dos meio-campistas dos líderes do Brasileirão:

Grêmio: William Magrão (3 gols) e Tcheco (2 gols)
Artilheiros: Perea e Reinaldo (8 gols)

São Paulo: Hernanes (4) e Jean (2)
Artilheiro: Hugo (11)

Cruzeiro: Ramires (4)
Artilheiro: Guilherme (16)

Flamengo:  Kléberson (3) e Ibson (7)
Artilheiro: Léo Moura (8)

Palmeiras: Sandro Silva (2)
Artilheiro: Alex Mineiro (17)


Leia mais sobre: Brasileirão Futebol



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Sete gols
Ibson é um dos destaques do Flamengo, que ainda briga pelo título do Brasileirão 2008

Topo