iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/10 - 19:25

Técnico palmeirense critica pichação: “Foi covarde”

Nesta terça-feira, um dos portões do CT alviverde amanheceu pichado com a frase “Raça Verdão”

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Além de administrar a troca de farpas entre jogadores, o técnico Vanderlei Luxemburgo também fez questão de dar uma resposta sobre a manifestação ocorrida na Academia de Futebol do Palmeiras. Nesta terça-feira, um dos portões do CT alviverde amanheceu pichado com a frase “Raça Verdão”.

Responsável por grandes títulos em suas passagens pelo Palmeiras, Luxemburgo ficou decepcionado com a cobrança. “Foi uma atitude covarde”, definiu o treinador, que gostaria de saber o responsável pela pichação. “Deveria ter assinado, sou da torcida tal”, emendou.

Luxemburgo reconhece que o Palmeiras teve uma atuação pífia contra o Fluminense. Todavia, segundo o treinador, os jogadores esbanjam empenho tanto nos jogos como nos trabalhos realizados na Academia de Futebol.

“A minha equipe pode ter jogado mal, mas dizer que falta raça é uma distância. A equipe tem lutado, correspondido. Essa derrota contra o Fluminense causou muito transtorno, mas comigo não vai causar”, avisou Luxemburgo.

Para o consagrado treinador, a queda do Palmeiras na classificação deve ser visto como um fenômeno normal. Porém, com sete partidas para o final do Campeonato Brasileiro, o Verdão deixou a zona de classificação da Libertadores da América após 14 rodadas.

“A quinta colocação já pertenceu a outras equipes, está dentro da normalidade. Tivemos outras derrotas iguais na competição, mas essa teve uma repercussão maior. Causou mais transtorno o que foi comentado, não o resultado”, minimizou Luxemburgo, que se mantém confiante na luta palmeirense pelo título nacional.


Leia mais sobre: Vanderlei Luxemburgo Palmeiras



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo