iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/10 - 16:09

Zetti ajuda "titã" e reúne goleiros para inaugurar academia
Atleta profissional por 18 anos, Zetti quer oferecer as melhores condições a quem ‘comprar’ sua intenção

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Em 2006, enquanto cursava Gestão do Esporte, Zetti foi procurado por Branco Mello. O vocalista do grupo Titãs mudava do Rio de Janeiro para São Paulo e queria uma ajuda para o seu filho seguir treinando no gol. Sem querer, o músico deu a idéia para que o treinador criasse a “Fechando o Gol”, uma academia específica para goleiros inaugurada nesta segunda-feira em Santo Amaro, na Grande São Paulo.

Com a presença de nomes que fizeram história em sua posição, como Taffarel, Valdir de Moraes, Ado, Félix, Gilmar Rinaldi e Ronaldo, Zetti deu o pontapé inicial para um projeto que tirou de papel em sociedade com o ex-meia são-paulino Fábio Melo, hoje empresário.

“A idéia surgiu há dois anos. O Branco Mello mudou do Rio de Janeiro para São Paulo e o filho dele, que treinava como goleiro no CFZ, não estava achando lugar para treinar. O Branco me pediu um socorro e senti essa dificuldade”, contou o ex-camisa 1 de São Paulo, Palmeiras e Santos, que conversou com Fábio Melo, companheiro na faculdade de Gestão do Esporte, e tratou de tentar minimizar a necessidade de Branco Mello.

“Até o meu filho Pedro, de 15 anos, também gosta de pegar no gol, mas eu não tenho tempo para treinar com ele. Esta Academia surgiu exatamente para isso. O goleiro é uma posição que tem que se treinar ao máximo”, justificou Zetti, abraçando o músico, que compareceu ao evento prometendo matricular seu filho em breve.

Com sede no Esporte Clube Banespa, a “Fechando o Gol” pretende se tornar uma marca de referência quando o assunto é goleiro e promete atender apaixonados pela posição de qualquer idade, desde a criança que sonha em ser profissional a quem quer se aperfeiçoar para jogar entre amigos.

Atleta profissional por 18 anos, Zetti quer oferecer as melhores condições a quem ‘comprar’ sua intenção. “O Zetti me convidou para fazer a gestão desta academia e só fez uma exigência: que o treinamento seja feito em grama natural. Ele quer tratamento VIP para os alunos, ficou cansado de cair no chão duro”, disse Fábio Melo, que engajou sua empresa no projeto para aproveitar a valorização dos goleiros brasileiros – Doni, da Roma; Júlio César, da Inter de Milão; Dida, do Milan; Gomes, do Tottenham; e Helton, do Porto, eram os mais citados como exemplos de sucesso.

No planejamento da academia está o fornecimento da área para os treinos de times profissionais. De acordo com Fábio Melo, o preparador físico do Atlético-PR, Moraci Sant’anna levou o preparador de goleiros Eduardo duas vezes ao local e ouviu a promessa de que o Furacão deve voltar em breve.

A criação de mais sedes também está nas previsões. Agora empresário, Taffarel até se ofereceu publicamente a abrir uma filial no Sul. Zetti, no entanto, é cauteloso quanto ao crescimento do negócio. “Temos que estudar bem isso. É algo que deve acontecer e queremos abrir mais filiais em São Paulo e depois em outros estados. Mas estamos fazendo tudo com calma. Esperamos seis meses só para esperar a grama crescer. Não temos pressa”, argumenta o ex-goleiro, adotando a mesma postura ‘pés no chão’ para quem pensa que basta se matricular para se tornar um goleiro de sucesso.

“A nossa idéia é dar estrutura para que o goleiro jogue em qualquer lugar. Nosso objetivo não é revelar novos Marcos, Rogérios Cenis, Zettis ou Taffarels. Mas isso vai acabar acontecendo. Se percebermos que um goleiro tem condições, tentaremos usar nossa relação com o futebol para encaixar”, explicou.

A escola, contudo, já atrai crianças e até meninas. Todos se aglomeravam para ter suas luvas assinadas pelos ídolos presentes na inauguração. Alguns já treinam há seis meses e o sonho de se tornar um ‘mito’ no gol é unanimidade entre todos. A motivação juvenil anima Zetti, mas não a ponto de fazer o atualmente desempregado técnico de futebol ‘pendurar suas prancheta’.

“Sou treinador há sete anos e me vejo assim. Enquanto não engrenar, vou aparecer diariamente, mas minha função será de orientação do projeto. Escolhi uma equipe para trabalhar com o projeto e vou procurar estar sempre presente”, prometeu.


Leia mais sobre: Zetti ex-jogadores



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Rivais só no passado
Zetti, ex-São Paulo, é prestigiado por Ronaldo, ex-Corinthians, no lançamento da Fechando o Gol

Topo