iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/10 - 10:04

Torcida do Porto protesta contra elenco e pede saída de técnico

Depois de derrota para Leixões o atual campeão português está apenas em quarto lugar na tabela

Gazeta Esportiva

LISBOA (Portugal) - O Porto jogou em casa neste final de semana com o Leixões, e tinha tudo para vencer e se isolar na liderança do Campeonato Português. Tinha, mas acabou derrotado por 3 a 2 no Estádio do Dragão, permanecendo com apenas 11 pontos e sendo ultrapassado pela próprio clube de Matosinhos, caindo para a quarta colocação da competição.

O resultado causou um grande mal-estar para os jogadores do time do técnico Jesualdo Ferreira. Após o apito final da partida, aqueles que estavam em campo se reuniram ao centro do gramado e ainda tentaram agradecer os torcedores presentes no estádio com aplausos. Receberam um coro de vaias e assobios como retribuição.

A reação, porém, foi encarada com naturalidade pelo elenco. “Os torcedores podem ficar tranqüilos, porque vamos dar a volta nesta situação. É normal que as pessoas tenham este tipo de reação, mas é preciso pensar bem. Vínhamos de um resultado negativo (derrota para o Dínamo de Kiev por 1 a 0 em casa pela Copa dos Campeões) e sofremos um gol cedo. Demoramos para reagir e o Leixões voltou a marcar”, afirmou o zagueiro Pedro Emanuel, capitão portista.

A torcida, entretanto, não demonstrou a mesma calma do defensor. Mais exaltados, alguns torcedores esperaram os jogadores na saída do estádio para cobrar melhores resultados. Rapidamente, os inconformados deixaram o diálogo de lado e passaram a insultar o elenco do Porto, reservando as piores críticas para o uruguaio Cristian Rodríguez, ex-Benfica.

O camisa dez, principal contratação dos Dragões para a temporada, deixava o estádio acompanhado de sua filha. Mesmo assim, não escapou da ira dos torcedores, sendo insultado e tendo seu carro apedrejado. Rodriguez chegou a tentar conversar com os torcedores, mas se irritou e só não partiu para a briga por conta da intervenção da turma do ‘deixa disso’.

De quebra, a situação começa a ficar ruim também para o técnico Jesualdo Ferreira. Após a derrota para o Dínamo de Kiev, parte da torcida já se manifestou contrária à sua permanência. No entanto, desta vez, grande parte dos presentes ao jogo contra o Leixões pediu sua demissão, assobiando e acenando para o treinador com lenços brancos durante os minutos finais da derrota.

Apesar dos protestos, o Porto é o quarto colocado do Campeonato Português, apenas dois pontos do Nacional da Ilha da Madeira – que lidera a competição com 13. No próximo final de semana, os azuis voltam a entrar em campo, quando enfrentam a Naval pela sétima rodada em Figueira da Foz.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo