iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/10 - 20:14

Substância anti-queda de cabelo deixará de ser doping em 2009
De acordo com a AMA, avanços científicos permitem anular o efeito causado pela substância

Gazeta Esportiva

LAUSANNE (Suíça) - A Agência Mundial Anti-doping (AMA) confirmou, nesta segunda-feira, que a finasterida, substância usada em fórmulas anti-queda de cabelo, deixará de constar como ilegal no Código Mundial Antidopagem a partir de 2009. De acordo com o órgão, avanços científicos permitem anular o efeito causado pela substância.

A finasterida passou a ser proibida em 2005, quando um laboratório alemão identificou que a substância poderia mascarar o uso de alguns esteróides, como a nandrolina. Essa característica não é mais determinante, já que os exames modernos são capazes de identificar tais esteróides independentemente do uso do tônico capilar.

“Isso é parte do esforço que fizermos a diferentes níveis, para evitar colocar muitos obstáculos na vida dos atletas quando se podem encontrar outras estratégias que são igualmente válidas no contexto da luta contra o doping”, explicou Olivier Rabin, diretor científico da AMA.

Desta forma, os atletas que temem perder os cabelos com o futebol não precisão mais se preocupar com a possibilidade de ser pego nos exames anti-dopings. No passado, dois brasileiros foram surpreendidos pelo uso do tônico capilar contendo finasterida: o ex-atacante Romário, em 2007 e o zagueiro do Internacional, Marcão.

“Os casos foram julgados e, se os atletas foram punidos, é porque ao menos houve negligencia de sua parte”, completou Rabin, relembrando atletas que pegaram até dois anos de suspensão, algo que não acontecerá mais a partir de 2009.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo