iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/10 - 19:24

Roque Júnior rechaça necessidade de psicólogo no Verdão
Consciente do momento difícil no Parque Antártica, Roque Júnior encarou com normalidade o desabafo de Marcos

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - As declarações do goleiro Marcos após a derrota para o Fluminense balançaram os alicerces do Palmeiras. O meio-campista Diego Souza recriminou o goleiro. Já o zagueiro Roque Júnior usou sua experiência para colocar panos quentes na situação, mas também mostrou discordância em uma das opiniões do arqueiro: a necessidade de um psicólogo para a equipe.

Segundo Marcos, o emocional do grupo poderia ser trabalhado para evitar a irregularidade no Campeonato Brasileiro. Já Roque Júnior acredita que uma reflexão coletiva já é suficiente para a evolução do time na reta final da temporada.

“Precisamos pensar no que ocorreu, alguns erros que aconteceram para que a gente fique ligado nos jogos. Só assim seremos campeões. Independente se jogar bem ou mal, precisamos ficar concentrados. Mas não acho que tenha necessidade de um psicólogo”, disse o atleta.

Na carreira, Roque Júnior já passou por clubes que tinham um psicólogo como integrante da comissão técnica. Até mesmo no Palmeiras, na época de Luiz Felipe Scolari, a psicóloga Regina Brandão fazia um trabalho com os atletas.

Consciente do momento difícil no Parque Antártica, Roque Júnior encarou com normalidade o desabafo de Marcos. Desta forma, o zagueiro garante: o goleiro permanece com respeito intacto junto aos companheiros.

“Fiquei sabendo das declarações dele apenas hoje. É uma sensibilidade do Marcos, ele é assim mesmo, eu o conheço de um tempo. Mas todos o respeitam aqui”, garantiu Roque Júnior, que cumpriu suspensão automática diante do Fluminense.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo