iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/10 - 22:12

Cientista renomado satisfaz desejo de conhecer ídolo palmeirense
Palmeirense fanático, Miguel Nicolelis tinha sonho de infância de conhecer Ademir da Guia, que brilhou no Verdão nos anos 1970

Redação iG Esporte

SÃO PAULO - A Academia de Futebol do Palmeiras foi o palco do encontro de dois gênios no início da tarde desta segunda-feira: o ex-jogador Ademir da Guia e o médico e cientista Miguel Nicolelis, apontado como um dos 20 mais importantes pesquisadores em atividade no mundo.

Miguel Nicolelis, 47 anos, é palmeirense fanático e tinha um desejo de infância: conhecer o seu maior ídolo, Ademir da Guia. O encontro foi promovido nesta segunda-feira, com o apoio de uma emissora de televisão.

"O Ademir é como se fosse um membro da família, tamanha a admiração que eu tenho por ele. Quando era adolescente, acompanhava o Palmeiras pelos quatro cantos, viajava para ver o time. Era um palmeirense doente", disse ele, revelando que seus três filhos são palmeirenses.

"Meu primeiro jogo no estádio foi em 1969, numa partida contra o Santos. O Pacaembu estava lotado e foi uma bonita festa. Mas o jogo que mais me marcou foi em 1971, contra a Portuguesa. O Ademir fez um gol que parecia impossível."

Nicolelis se emocionou ainda mais quando recebeu das mãos do ex-palmeirense uma camisa 10 com seu nome estampado. "Isso é uma alegria que não tem preço, não estava esperando por toda essa surpresa. Ver o meu maior ídolo de perto e receber todo esse carinho é emocionante."

Ademir agradeceu o encontro e elogiou a transparência de seu fã. "Me admira ver a sinceridade de um cidadão que é respeitado em todo o mundo por ter feito coisas tão bonitas em prol da sociedade. Ele é um exemplo para todos nós", comentou.

Nicolelis ainda revelou que leva o nome do Palmeiras e de Ademir da Guia por onde viaja. "Para onde eu vou, levo várias filmagens que contam a história do clube e do Ademir. Os europeus ficam encantados. Estive na Suiça recentemente e distribuí os DVD's", contou.

Quem é Nicolelis
Natural de São Paulo e nascido em 7 de março de 1961, Miguel Angelo Laporta Nicolelis é formado em Medicina na Universidade de São Paulo (USP), e há 20 anos fez pós-doutorado na Universidade de Hahnemann, na Filadélfia.

Durante a década de 90, seguiu para a Universidade Duke, em Durham, Estados Unidos, onde atualmente lidera um grupo de pesquisadores da área de Neurociência, que estuda as tentativas de integrar o cérebro humano com máquinas (neuropróteses ou interfaces cérebro-máquina).

O objetivo das pesquisas é desenvolver próteses neurais para a reabilitação de pacientes que sofrem de paralisia corporal. A técnica, que ficou famosa mundialmente, visa concretizar a força do pensamento, fazendo com que estímulos cerebrais de um macaco, por exemplo, movimentem um braço mecânico.

Atuando na área de fisiologia de órgãos e sistemas, Nicolelis é responsável pela descoberta de um sistema que possibilita a criação de braços robóticos controlados por meio de sinais cerebrais. O trabalho está na lista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts
(MIT) sobre as tecnologias que vão mudar o mundo.

O cientista é fundador e integra um amplo projeto no Instituto Internacional de Neurociências de Natal, no Rio Grande do Norte, e esteve cotado no início deste mês para ser indicado ao Prêmio Nobel de Medicina, em votação ocorrida na Suécia.


Leia mais sobre: Ademir da Guia Palmeiras



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo