iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/10 - 08:42

Contra queda, Timbu e Lusa desafiam mau retrospecto nos Aflitos

Ambos os times somam 31 pontos e estão fora da zona de rebaixamento apenas pelo saldo de gols

Gazeta Esportiva

RECIFE - Na tabela, Náutico e Portuguesa têm campanhas praticamente idênticas: ambos somam 31 pontos e estão fora da zona de rebaixamento apenas pelo saldo de gols. Para se livrarem da incômoda 15ª colocação que dividem, os dois times duelam às 18h20 (de Brasília) deste sábado nos Aflitos lutando contra dois aspectos que os têm colocado na parte de baixo da classificação.

Sempre contando com seu estádio como força, o Timbu tem decepcionado sua torcida neste ano. Além de não vencer como mandante há duas partidas, o clube tem aproveitamento inferior a 49% sob seus domínios neste Brasileiro. Foram conquistados apenas 22 dos 45 pontos disputados, protagonizando a quarta pior campanha dentro de casa na competição – somente Figueirense, Vasco e Fluminense são piores que os alvirrubros.

Do outro lado, no entanto, os comandados de Roberto Fernandes terão um adversário que tem deixado muito a desejar quando joga fora do Canindé. Como visitante, a Lusa tem o pífio aproveitamento de 9% dos 45 pontos disputados. Apenas Atlético-PR e Ipatinga, os dois últimos colocados, são piores no quesito.

Nestas condições, Roberto Fernandes cobra a volta da supremacia nos Aflitos. “Foi com os Aflitos lotado que o Náutico conseguiu subir para a Série A em 2006 e se manter na primeira divisão no ano passado. Agora, precisamos recuperar essa força para novamente fugir do rebaixamento e ter condições de buscar uma vaga na Sul-americana”, prega o técnico.

O otimismo do comandante passa pelas arquibancadas e o elenco adotou o discurso do chefe. Tanto que todos têm convocado a torcida para lotar o estádio e até lembram das conseqüências positivas do apoio neste Brasileiro. “Esse jogo tem características semelhantes à partida contra o Ipatinga. Naquele jogo, o torcedor apoiou do começo ao fim, tanto que os dois gols da vitória saíram após os 30 minutos do segundo tempo”, lembra Kuki, apontando a vitória por 2 a 0 que aliviou os recifenses na briga contra a volta à Série B.

Confiante na presença maciça dos alvirrubros neste sábado, Roberto Fernandes mantém a estratégia que não resultou em muitas vitórias nos últimos jogos: mistério. Mais uma vez, o técnico esconde a escalação. Uma novidade, contudo, está confirmada. William entra no time. A dúvida é se joga no meio ou no ataque.

A posição do ex-palmeirense, contudo, deve ser na armação, onde deve atuar ao lado do estreante André Oliveira. Com a necessidade de triunfar, o treinador deve colocar um time ofensivo. As outras opções são a saída de Gilmar do ataque para a entrada de Clodoaldo ou do meia Paulo Santos. Na defesa, Valdeir e Adriano disputam quem será o “falso zagueiro” – o responsável pela transição entre o 4-4-2 e o 3-5-2 dentro de campo.

Com estas possibilidades, Roberto Fernandes promete anunciar sua equipe apenas quando souber o time da Portuguesa. Mas, se depender de Estevam Soares, o técnico alvirrubro deve esperar muito. O comandante rubro-verde também só vai divulgar sua escalação no último momento.

Mais tranqüilo com a vitória sobre o líder Grêmio no último domingo, a Lusa desfrutou a semana fora da zona de rebaixamento concentrada em Jarinu, no interior paulista. E foi lá que seu treinador tentou achar substitutos para Preto e Rai, suspensos pelo terceiro amarelo. Estevam ainda se diz em dúvida, mas deve optar por um time mais defensivo, com as entradas dos volantes Dias e Carlos Alberto. Para apostar nos contra-ataques, é provável que o rápido Jonas fique com o lugar de Washington no ataque.

O restante da formação será o mesmo que conseguiu os 2 a 0 sobre os gremistas no Canindé. É a forma que o comandante encontrou para manter a confiança dentro de grupo. Pelo menos no discurso, atingiu seu objetivo.

“O Náutico é um time complicado, muito forte dentro de sua casa, mas temos que jogar da mesma maneira e ir em busca dos três pontos. É claro que será difícil, mas temos que dar continuidade ao trabalho e ver se jogando fora de casa a gente consegue uma arrancada para se firmar fora dessa zona incômoda”, pede o meia Fellype Gabriel.

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO X PORTUGUESA

Local:
Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 25 de outubro de 2008, sábado
Horário: 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Flavio Gilberto Kanitz e Fabricio Vilarinho da Silva (ambos de GO)

NÁUTICO: Eduardo; Vagner, Adriano (Derley) e Everaldo; Ruy, Hamilton, André Oliveira, William e Alessandro; Gilmar (Paulo Santos ou Clodoaldo) e Felipe
Técnico: Roberto Fernandes

PORTUGUESA: Gottardi; Ediglê, Bruno Rodrigo e Erick; Patrício, Dias, Carlos Alberto, Fellype Gabriel e Athirson; Edno e Washington (Jonas)
Técnico: Estevam Soares


Leia mais sobre: Náutico Portuguesa



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo