iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/10 - 17:58

Herrera espera honrar boa imagem argentina e atrair compatriotas

Atacante passou de jogador sob suspeita para ídolo da Fiel nesta temporada, sendo comparado a Carlitos Tevez

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O atacante Herrera já foi comparado a Tevez por alguns dos seus companheiros de Corinthians. No último jogo que o Corinthians fará no Pacaembu no ano, contra o Avaí em 22 de novembro, ele vestirá o uniforme que homenageará o compatriota e terá fotos de torcedores (e também de sua filha, Abril, de sete meses) estampadas. Seu sucesso no Brasil poderá atrair outros argentinos ao Parque São Jorge.

Assim como Tevez, Herrera conquistou a torcida com a sua raça característica – a diferença é que chegou ao Corinthians sob desconfiança, estigmatizado pelo apelido de “Quase Gol”. Hoje, é ovacionado até quando cai sentado em campo, o que costuma acontecer com relativa freqüência. “Quando vai ao estádio, o torcedor percebe que suo a camisa que visto e faço o melhor pelo meu time. Estou no Corinthians e me dedico ao máximo pelo clube”, discursou.

A idolatria poderá influenciar a diretoria a resgatar uma característica de mercado da MSI, que buscou um reforço argentino para cada setor do campo quando firmou parceria com o Corinthians: o zagueiro Sebá, o meia Mascherano e o atacante Tevez. Agora, Sergio Escudero (do Argentinos Juniors, que marcou o gol da vitória sobre o Palmeiras pela Copa Sul-americana) viria para a defesa e o veterano Kily González (atualmente no Rosario Central, tem passagens por Boca Juniors, Internazionale, Valencia e Zaragoza) para o meio-campo. A intenção é manter Herrera no ataque em 2009.

O por enquanto único argentino do elenco do Corinthians já foi sondado por seus companheiros sobre os compatriotas. “Eles me perguntaram, mas não estou a par. Só ouvi falar sobre essa possibilidade de Escudero e Kily chegarem. Precisamos saber se o clube está realmente interessado”, desconversou Herrera, torcendo para as negociações vingarem.

“São dois bons jogadores, que seriam importantes para qualquer time. Lógico que fico feliz. Isso demonstra que os atletas argentinos estão deixando uma boa imagem no Corinthians, o que é muito importante para mim. Vou fazer o meu melhor para também ficar com uma impressão favorável”, prometeu Herrera. Além dele e da filha Abril, a camisa batizada por Tevez terá asseguradamente a imagem de mais de cem corintianos contra o Avaí. Cada um pagou R$ 1 mil para isso.


Leia mais sobre: Herrera Corinthians



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo