iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/10 - 13:11

Com Escudero e Killy, Corinthians pode ter novo trio argentino
Escudero marcou o gol da vitória do Argentino Juniors contra o Palmeiras, e provocou a torcida

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O técnico Mano Menezes apenas abriu um sorriso quando lembrou do desempenho do zagueiro Sergio Escudero contra o Palmeiras, pela Copa Sul-americana – o jogador marcou o gol da vitória do Argentinos Juniors, provocou a torcida e ainda brigou com Denílson e Léo Lima. Ele e outro argentino, o meio-campista Killy González, poderão ser os primeiros reforços do Corinthians para 2009.

“O Killy, o Escudero e muitos outros são bons jogadores”, elogiou Mano. Caso as transações se confirmem, o Corinthians ganhará um novo trio argentino em seu elenco, uma vez que Herrera deverá permanecer no Parque São Jorge na temporada seguinte. Também zagueiro, meio-campista e atacante, Sebá, Mascherano e Tevez defenderam o clube durante a parceria com a MSI.

Após a vitória sobre o Palmeiras, Escudero estabeleceu 50% de chances de jogar pelo Corinthians no próximo ano e ainda disse que deixou felizes os torcedores de seu possível novo clube, com o gol marcado. Mano Menezes é mais ponderado. “Não existe uma negociação aberta. Observamos o jogador porque ele reúne características importantes, mas já fizemos isso com muitos outros, que nem sequer foram citados”, desconversou.

Escudero foi aprovado. “Ele joga como zagueiro e lateral-esquerdo. É um bom nome”, não se conteve Mano, depois de mais uma vez ponderar. Apenas para não prejudicar a transferência. “Em uma hora dessas, não vale a pena adiantar determinadas situações. A gente consegue fechar bons negócios quando os mantêm em sigilo por mais tempo. Se as coisas vazam, é preciso desembolsar mais R$ 1 milhão para não causar um sentimento de frustração. Isso dói, né?”, afirmou.

Já Killy González foi igualmente elogiado pelo técnico do Corinthians, que, de maneira informal, já planeja até como utilizá-lo em sua equipe. “Disseram que o Killy viria para o lugar do Douglas, mas não tem nada a ver. Com ele de outro lado, teremos aquela linha de quatro no meio-campo”, analisou.

Aos 34 anos, Killy González defende o Rosário Central, time pelo qual começou a carreira. Já passou pela seleção argentina, por Boca Juniors, Internazionale, da Itália, e Valencia e Zaragoza, da Espanha. No ano passado, quando estava sem clube, o meio-campista chegou a ser oferecido a Atlético-MG e Cruzeiro.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias