iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/10 - 02:14

Léo Lima: “Não espero flores no jogo de volta”

Partida foi marcada por confusões e expulsões; treinador afirma que equipe não deve se preocupar

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Há um consenso no Parque Antártica: a briga generalizada após a partida desta quarta-feira vai gerar seqüelas ao Palmeiras para o jogo de volta contra o Argentinos Juniors, pela Copa Sul-americana. Dentro de duas semanas, o Verdão vai reencontrar o rival em Buenos Aires e espera sofrer uma pressão ainda maior do que o previsto.

“Eles já falaram que vão receber a gente não tão bem. Lógico que não devemos esperar flores, mas não vamos temer nada”, afirmou o meio-campista Léo Lima, um dos envolvidos na confusão. “Não vamos pipocar para os argentinos”, prometeu o atleta, na seqüência.

Experiente, o zagueiro Roque Júnior pediu apoio até da imprensa para evitar um clima de guerra. “Vale a força até de vocês jornalistas. Aqui no Brasil, todo mundo é bem tratado. Na Argentina, até a imprensa sofre. Tem que fazer pressão junto à Confederação Sul-americana”, decretou.

Para o técnico Wanderley Luxemburgo, a ordem é esquecer a possibilidade de problemas extra-campo na Argentina. “Se ficarmos preocupados com a recepção, não saímos daqui. Quem deve cuidar disso é a polícia, a imprensa. Se começarmos a criar um desconforto, será porrada para todo o lado”, previu.

Inicialmente, Luxemburgo descarta preservar nomes como Diego Souza e Léo Lima pela briga ocorrida nesta quarta-feira. Segundo o treinador, eles só ficarão de fora do compromisso do dia 5 de novembro se houver necessidade de preservação da parte física.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo