iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/10 - 12:55

Goleiro argentino considera defesa legal: “Todos se adiantam'

“Todos sempre se adiantam inconscientemente”, afirmou o goleiro Sebastián Torrico, do Argentinos

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Entre as inúmeras reclamações desferidas pelo Palmeiras à arbitragem do jogo contra o Argentinos Juniors, a principal delas foi quanto ao pênalti defendido por Sebastián Torrico. Acusado por Wanderley Luxemburgo de ter adiantado “quase dois metros” para defender o chute de Diego Souza, o goleiro argentino se defendeu alegando que “todos sempre se adiantam inconscientemente”.

No embate realizado nesta quarta-feira e que abriu a disputa por vaga na semifinal da Copa Sul-americana, o árbitro colombiano José Buitrago não só ignorou a irregularidade de Torrico como antes havia anulado a cobrança de Diego Souza em virtude da ‘paradinha’ realizada pelo meia. Esses fatos, somado ainda ao gol legal de Léo Lima que não foi validado, causaram a indignação do plantel palmeirense e de Luxemburgo em especial.

Alheio à toda a polêmica parecia estar o goleiro argentino, que comemorou muito a defesa no retorno à Argentina. “Todos sempre se adiantam inconscientemente”, afirmou em entrevista à rádio La Red, antes de revelar outra peculiaridade que fez parte do lance. “Demoramos para permitir que o pênalti fosse cobrado para que o batedor ficasse nervoso”.

Apesar de ter comemorado bastante o gol de Escudero que definiu a vitória do Argentinos Juniors por 1 a 0, Torrico mostrou respeito pelo Palmeiras ao assegurar que o confronto não está decidido. “São partidas de ida e volta, ainda faltam 90 minutos e temos de estar preparados para passar de fase. Queremos seguir desta maneira, mas não ganhamos nada”, disse ele, que volta a enfrentar a equipe paulista no dia 5 de novembro, em Buenos Aires.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo