iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/10 - 22:32

De virada, São Paulo bate Vitória e assume segundo lugar
Debaixo de chuva no Morumbi, Tricolor conquistou resultado positivo por 2 a 1 e assumiu a segunda colocação provisória
 

Gazeta Esportiva

 
SÃO PAULO - O São Paulo cumpriu seu objetivo na rodada e encostou na liderança do Campeonato Brasileiro. Debaixo de chuva no Morumbi, na noite desta quinta-feira, o Tricolor conquistou o resultado positivo por 2 a 1, de virada, sobre o Vitória e assumiu a segunda colocação no Nacional.

O triunfo levou o time de Muricy Ramalho aos 56 pontos, que garantem a vice-liderança pelo menos até sábado, quando os concorrentes Cruzeiro e Palmeiras entram em campo para o complemento da rodada. Já o Vitória continua com 44 pontos, no décimo lugar.

Veja os gols da virada são-paulina sobre o Vitória  

O jogo desta quinta-feira reservou um susto para o São Paulo, já que o Rubro-negro baiano abriu o placar com gol de Leonardo Silva. No entanto, ainda no primeiro tempo, Hernanes igualou a contagem. Na etapa complementar, Hugo garantiu a vitória ao Tricolor.

O jogo
O Vitória começou a partida mostrando que não ficaria apenas recuado à espera do São Paulo. Assim, o Tricolor e o Rubro-negro baiano promoveram um jogo aberto desde o início. Logo aos cinco minutos de bola rolando, Dagoberto recebeu cruzamento atrás da zaga, invadiu a área e bateu cruzado, muito perto da trave do goleiro Viáfara. Aliás, o atacante mostrou iniciativa para arriscar várias jogadas individuais na frente.

No entanto, quem abriu o placar foi o Vitória, aos 14 minutos de bola rolando. Marquinhos cobrou escanteio e Leonardo Silva apareceu na primeira trave para cabecear para as redes. Mesmo sem mostrar um grande futebol, o São Paulo se lançou ao ataque e quase empatou. Hugo roubou a bola da defesa dentro da área, driblou um zagueiro e só foi travado no momento da batida. Viáfara ainda teve de se esticar para tirar de soco e afastar o perigo.

Depois de mostrar ousadia no começo, o Vitória recuou e passou a se arriscar mais em jogadas de bola parada. Com a forte chuva que começou no decorrer da etapa, o Tricolor também concentrou suas melhores oportunidades em batidas de falta, aproveitando o gramado molhado.

Hernanes cobrou falta da intermediária e a bola passou perto da trave dos visitantes. O meio-campista, inclusive, não desperdiçou a oportunidade seguinte que teve. Aos 28 minutos, Hernanes bateu falta de longe, a bola passou no meio da barreira e foi para as redes de Viáfara.

Instantes depois, o time local voltou a ameaçar em cobrança de infração. Rodrigo bateu a falta de longe e a bola esbarrou no peito de Viáfara. O árbitro ainda anotou impedimento dos jogadores do São Paulo que tentaram o rebote. Nos minutos finais da etapa, Dagoberto fez jogada individual na entrada da área e chutou rasteiro, exigindo boa defesa do goleiro visitante.

As duas equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo, mas o panorama da partida mudou bastante. Ainda debaixo de chuva, o São Paulo voltou a campo com muito mais presença ofensiva. Antes mesmo do primeiro minuto, Hernanes avançou pela direita e cruzou na área para André Lima, que bateu na rede do lado de fora.

No lance seguinte, Zé Luis apareceu na área para marcar de cabeça, mas o árbitro assinala impedimento. No entanto, a insistência do Tricolor surtiu efeito. Aos oito minutos, Jorge Wagner cobrou falta na área, a zaga do Vitória errou ao fazer a linha de impedimento, e Hugo apareceu sozinho para marcar de cabeça.

Pouco depois, o Vitória foi ao ataque para assustar o Tricolor. Jackson recebeu na meia-lua e finalizou com força, raspando o travessão de Rogério Ceni. Na resposta do São Paulo, Dagoberto invadiu a área e tocou na saída de Viáfara, que conseguiu fazer a defesa.

Os treinadores, então, começaram a mexer em suas equipes. Vagner Mancini tirou Marco Antônio para colocar Ramon em campo. Já Muricy Ramalho fechou o time ao tirar André Lima e colocar Richarlyson. O São Paulo, por sinal, quase ampliou a vantagem quando Hernanes fez jogada individual e rolou para Hugo, que chutou forte, exigindo boa defesa do goleiro visitante.

Como a tônica da partida não mudou, Mancini fez mais duas alterações no Vitória. Jackson e Rodrigão deixaram o gramado para as entradas de Willians e Robert, respectivamente. Nos minutos finais, os papéis se inverteram e o time visitante passou a concentrar as jogadas em seu ataque, dando espaço para contragolpes que o Tricolor não aproveitou.

FICHA TÉCNICA (veja como foi o jogo lance a lance)
SÃO PAULO 2 X 1 VITÓRIA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 23 de outubro de 2008, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Aparecido Donizetti Santana (PR) e José Carlos Dias Passos (PR)
Cartões amarelos: Zé Luis e Richarlyson (Vitória); Marco Antônio e Vanderson (Vitória)
Público: 17.173 pagantes
Renda: R$ 320.795,00
GOLS: SÃO PAULO: Hernanes, aos 28 minutos do primeiro tempo. Hugo, aos oito minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Leonardo Silva, aos 14 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo, André Dias e Miranda; Zé Luis, Jean, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Dagoberto e André Lima (Richarlyson)
Técnico: Muricy Ramalho

VITÓRIA: Viáfara, Marco Aurélio, Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Wallace, Jackson (Willians) e Marco Antônio (Ramon); Marquinhos e Rodrigão (Robert)
Técnico: Vagner Mancini 

Leia também:


Leia mais sobre: São Paulo Vitória



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Vipcomm

Vira-vira tricolor
Jorge Wagner abraça o volante Hernanes, que marcou o gol que deu início a virada são-paulina

Topo