iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/10 - 15:39

Para Lusa, veto a Vuaden comprova “dois pesos e duas medidas”
A Portuguesa justificou seus questionamentos lembrando do empate por 2 a 2 com o Flamengo, quando os rubro-negros marcaram um gol e deram a assistência para outro utilizando a mão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A Portuguesa resolveu usar o afastamento de Leandro Pedro Vuaden para reclamar da arbitragem no Campeonato Brasileiro. Depois de ver que o gaúcho foi para a “geladeira” por errar no empate por 2 a 2 entre Vitória e Fluminense, o presidente Manuel da Lupa divulgou nota em que dá a entender um favorecimento aos cariocas na reta final do Nacional.

Concorrente direto do Tricolor das Laranjeiras na briga para fugir do rebaixamento, a Lusa, que deixou a zona da degola na última rodada, justificou seus questionamentos lembrando do empate por 2 a 2 com o Flamengo, em 23 de julho, quando os rubro-negros marcaram um gol e deram a assistência para outro utilizando a mão.

Ao recordar o caso, o mandatário rubro-verde demonstrou irritação ao apontar que o árbitro da partida contra os flamenguistas, o paranaense Evandro Rogério Roman, não foi punido e ainda apontou na súmula uma pedra arremessada em seu vestiário.

“Fomos punidos com a perda de um mando de campo, sob alegação de que foi atirada uma pedra na janela do vestiário da arbitragem. Ele não viu os gols com a mão, mas viu a pedra!”, reclamou Da Lupa, que solicitará ajuda à Federação Paulista de Futebol para evitar novos problemas com seu clube.

“Estamos preocupados com dois pesos e duas medidas nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Vamos pedir ao presidente da Federação Paulista de Futebol que envie observadores para os jogos da nossa equipe em campos adversários”, avisou o presidente.

Confira abaixo a nota intitulada “Preocupação com a arbitragem” enviada pela Portuguesa:

Na partida contra o C. R. Flamengo, no Canindé, no dia 23 de julho, os dois gols do time carioca foram marcados visivelmente com a mão e apesar do nosso protesto enviado à Comissão de Arbitragem, nada aconteceu com o árbitro Evandro Rogério Roman (PR/FIFA). Além disso, ainda fomos punidos com a perda de um mando de campo, sob alegação de que foi atirada uma pedra na janela do vestiário da arbitragem. Ele não viu os gols com a mão, mas viu a pedra!

Na última rodada, o árbitro Leandro Pedro Vuaden (RS/Asp. FIFA) realmente foi infeliz na partida entre E. C. Vitória x Fluminense F. C. e atendendo ao pedido do presidente do clube carioca, o mesmo foi afastado por tempo indeterminado.

Estamos preocupados com dois pesos e duas medidas nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Vamos pedir ao presidente da Federação Paulista de Futebol que envie observadores para os jogos da nossa equipe em campos adversários.

Manuel da Lupa
Presidente da APD


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias