iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/10 - 18:39

Chelsea sofre, mas bate Roma e dispara; Bordeaux vence

Equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari venceu com gol de Terry e chegou a sete pontos, quatro a mais que rivais

Gazeta Esportiva

LONDRES (Inglaterra) - Líder do Campeonato Inglês e animado depois de uma goleada por 5 a 0 sobre o Middlesbrough no último sábado, o Chelsea deixou seus torcedores na expectativa de uma grande exibição na Liga dos Campeões. Porém, como Luiz Felipe Scolari havia avisado, foi sofrido, mas a vitória por 1 a 0 sobre a Roma representou grande passo dos Blues.

Com os três pontos somados nesta quarta-feira no Stamford Bridge, os donos da casa chegaram a sete no grupo A, quatro pontos à frente do Cluj, que perdeu também nesta quarta-feira por 1 a 0 para o Bordeaux. A classificação para as oitavas-de-final está próxima.

A distância na tabela, no entanto, não foi tão tranqüila como muitos torcedores do Chelsea imaginavam. Na véspera da partida, Felipão alertou: não esperem espetáculo. E foi assim em campo. Diante de um adversário fechado na defesa, John Terry completou escanteio e cabeceou nas redes para garantir o triunfo aos 32 minutos do segundo tempo.

O jogo
Ciente da situação da Roma, que acumulava desfalques por contusão (como Júlio Baptista e Juan) e entrou em campo com o peso de ter sido goleada por 4 a 0 pela Inter de Milão pelo Italiano no final de semana, Luiz Felipe Scolari armou seu time para ficar quase inteiro atrás do meio-campo à espera de um erro italiano para partir no contra-ataque e surpreender Doni.

Os ingleses, no entanto, não esperavam um visitante tão bem armado na defesa. Sem Juan, o técnico Luciano Spalletti escalou Mexès e Panucci no miolo de zaga, completando o setor com Cicinho na direita e Riise na esquerda. Nenhum dos quatro descia com freqüência ao ataque e bloqueava todas as tentativas dos donos da casa em invadir a área ou até mesmo de arriscar chutes de longe.

No ataque, os grenás faziam o que Felipão esperava de seus comandados: intensa troca de passes, utilizando principalmente Aquilani, Taddei e Totti, sempre tentando usar a velocidade de Vucinic. Os atuais vice-campeões no Calcio, contudo, encontravam uma zaga que também estava bem.

Neste panorama, a intensa movimentação das duas equipes não resultava em boas oportunidades. A chave da partida estava nos arremates de longe, mas somente o Chelsea arriscava desta maneira, sempre com Lampard. Mas, na única vez em que assustou Doni na primeira etapa, o goleiro pulou no canto direito para salvar aos oito minutos.

Antes do intervalo, somente dois outros lances levantaram a torcida no Stamfor Bridge. Aos 22, em cobrança de falta, Deco rolou e Lampard disparou uma bomba que triscou no travessão de Doni. Do outro lado, aos 35, a habilidade de Totti finalmente valeu para o camisa 10 colocar a bola entre as pernas de Obi Mikel e lançar Brighi. O meio-campista entrou na área, mas foi travado por Ricardo Carvalho e viu a bola passar perto do gol de Cech, de volta aos Blues já recuperado de lesão.

Para o segundo tempo, Felipão sacou Malouda, cuja correria não abriu espaços nesta quarta-feira, e colocou Belletti. O objetivo era arriscar mais de fora da área. E seus comandados obedeceram logo nos primeiros minutos, com chutes perigosos do próprio Belletti e de Anelka.

Acuada com os sustos, a Roma passou a se preocupar ainda mais em defender e retraiu sua marcação, dando espaço para a tabela inglesa à frente da área. A troca de passes, no entanto, de nada valia diante da forte proteção que Doni tinha à sua frente. As oportunidades, então, apareceram na bola parada.

Na primeira tentativa, Lampard colocou a bola na cabeça de Kalou, mas o ex-goleiro corintiano fez linda defesa no chão. Na segunda, Doni não segurou. Aos 32 minutos, o mesmo Lampard cobrou escanteio. Terry se movimentou e correu para a primeira trave, de onde cabeceou para abrir o placar.

Depois do gol, o Chelsea manteve-se no campo italiano, evitando surpresas. Com esta postura, a Roma só poderia assustar nas bolas paradas. A zaga de Scolari, contudo, mostrou porque ainda não sofreu gols na Champions e cortou todos os cruzamentos de Cicinho. E, assim, garantiu uma vitória que faz os Blues dispararem na liderança do grupo A.

Em Bordeaux, o time local voltou a se valer do talento do meia Gourcuff, emprestado pelo Milan. Em cruzamento na área do Cluj, o zagueiro português Cadú acabou marcando contra, na vitória dos franceses por 1 a 0.


Leia mais sobre: Chelsea Roma



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo