iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/10 - 09:33

Para o São Paulo, não ter mais confronto direto é vantagem

Tricolor paulista não enfrenta mais nenhum candidato ao título até o fim da tabela do Brasileirão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Palmeiras era o último confronto direto do São Paulo contra um dos candidatos ao título. Com o empate, o time permaneceu em quarto lugar, agora a três pontos do líder Grêmio, mas ainda sem depender apenas de si para levantar o hexacampeonato nacional.

Com este cenário, não seria melhor poder enfrentar os clubes que estão à frente na tabela para não ter de ficar na torcida por tropeços? No Morumbi, a resposta é não.

“Não ter mais confronto direto é uma vantagem. Quem a gente está querendo alcançar vai se enfrentar. É só a gente torcer para estar em uma posição mais perto ainda deles e tirar benefícios dos confrontos diretos entre eles”, explica Rodrigo.

Na análise das oito rodadas restantes no Brasileiro, as que despertarão mais atenção para os tricolores “secarem” são as seguintes: a 32ª, em 29 de outubro, quando Cruzeiro e Grêmio, atuais primeiros colocados, se enfrentam no Mineirão; a 34ª, em 9 de novembro, dia em que o Palmeiras, em terceiro lugar, recebe o Grêmio; a 35ª, em 16 de novembro, data do duelo entre o Flamengo, que ocupa a quinta posição, e o Palmeiras no Maracanã; e a 36ª, em 23 de novembro, ocasião que marca o confronto entre Cruzeiro e Flamengo no Mineirão.

No Morumbi, contudo, há a certeza de que a escalada na tabela pode acontecer já nesta rodada. O elenco está confiante de que vai bater o Vitória nesta quinta-feira e contar com, pelo menos, uma derrota do Palmeiras no sábado para ganhar no mínimo uma posição na classificação.

“Pela nossa situação na tabela, vamos fazer a nossa parte, buscar o maior número possível de pontos e torcer por um tropeço. O Palmeiras já vai enfrentar o Fluminense, que precisa da vitória para sair da zona de rebaixamento e vai ser um adversário muito complicado”, prevê Jean.

De qualquer maneira, seja quando for, um revés dos favoritos vai acontecer. Esta é a crença de Rodrigo. “A gente faz bem a nossa parte e temos que continuar fazendo. Neste campeonato, todos já viram que muitas coisas podem acontecer, como nesta partida entre Grêmio e Portuguesa”, aponta o zagueiro, lembrando do triunfo da Lusa, que estava na zona de rebaixamento, diante do líder nesse domingo. “É esperar mais tropeços para chegar no líder”, continua.

Tamanha confiança no clube que conquistou os dois últimos Brasileiros é justificada pelo atual momento da equipe. O São Paulo não sabe o que é perder há dez jogos e nunca esteve tão perto do líder em 2008. Com o ponto somado no Palestra Itália, pela primeira vez os comandados de Muricy estão a três do primeiro colocado e, ao mesmo tempo, dentro da zona de classificação da Libertadores.

“Antes eram 11 pontos e para muitos a gente já estava fora da briga. Agora são três e temos demonstrado nossa força não na palavra, mas dentro de campo. Estamos trabalhando e prontos para brigar por esta taça”, garante Jean. “Já são dez partidas sem perder e vamos sempre somando pontos, chegando devagarzinho. Estamos empenhados e firmes dentro deste campeonato”, assegura Rodrigo.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo