iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/10 - 09:23

Árbitro gaúcho admite erros em Vitória x Fluminense

Leandro Vuaden não apitou dois pênaltis a favor do tricolor carioca em jogo disputado no Barradão, em Salvador

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - Com tom sereno e a humildade de admitir o erro. Foi assim que o árbitro Leandro Vuaden comentou os lances ocorridos no confronto entre Vitória e Fluminense no domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

O gaúcho não marcou dois pênaltis claros a favor do Flu, que acabaram custando a ele um período na geladeira: por conta dos equívocos, Vuaden ficará por algumas rodadas longe do apito.

Na primeira jogada, o centroavante Washington foi claramente puxado próximo a marca do pênalti e nada foi marcado. No fim da partida, que terminou empatada por 2 a 2, um defensor baiano colocou a mão na bola dentro da área e nada foi assinalado.

“Não posso fugir do que o olho eletrônico mostrou. Não posso fugir disso. Mostrou uma penalidade máxima que não foi vista por mim. Na hora, não interpretei isso, e aí fui enganado. Vou arcar com as conseqüências”, admitiu Vuaden, uma das revelações do campeonato, em entrevista à rádio Gaúcha.

Essa foi a 14ª partida do gaúcho neste Brasileirão. Com uma característica de deixar o jogo correr mais, ele foi elogiado pelos especialistas em arbitragem. Porém, seus enganos no fim de semana provocaram a ira do presidente do Fluminense, Roberto Horcades, que passou dos limites nas críticas a Vuaden. O resultado deixou os cariocas na zona de rebaixamento.

“O juiz foi incompetente, fingindo que faz uma arbitragem européia de deixar correr o jogo. Agora, ele deixa correr um abraço de urso com direito a cama de motel, sabonete e escova de dente. Isso é uma vergonha! Um jogo lindo desses, um sujeito vir roubar. Isso é um assalto a mão armada. Colocam pessoas travestidas de juiz com o poder de roubar”, declarou o dirigente ao fim da partida disputada no Barradão.

Ao falar sobre as declarações de Horcades, Vuaden não se exaltou e nem as rebateu – simplesmente compreendeu a situação. “É a emoção que acaba falando mais alto. Não podemos entrar nesse jogo. Entendo, é uma situação complicada. Não adiante ficar indignado com a declaração do dirigente do Fluminense”, explicou.

Ao falar sobre seu gancho, o arbitrou mostrou serenidade quanto a situação. “Faz parte da vida do árbitro. Estou muito chateado, muito triste. Essa peleia continua. Não será esse fato que irá me perturbar. Mas vai servir de lição, com certeza”, afirmou Vuaden, que espera voltar a comandar partidas o quanto antes e tem esperança de ser eleito o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro de 2008.


Leia mais sobre: Leandro Vuaden Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Agora em baixa
Vuaden ficou conhecido por deixar o jogo rolar, mas os pênaltis foram claros

Topo