iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/10 - 09:50

Roth minimiza queda de produção do Grêmio, mas erra nos cálculos

Para treinador, outros candidatos ao título também diminuíram o rendimento, mas São Paulo e Palmeiras melhoraram

Gazeta Esportiva


PORTO ALEGRE - O rendimento do Grêmio no segundo turno do Campeonato Brasileiro é abaixo das expectativas: o líder da competição conquistou apenas 15 dos 33 pontos disputados (45% de aproveitamento). Seria um motivo de alerta ao clube que vê Cruzeiro e Palmeiras sedentos pela primeira posição? Não para o técnico Celso Roth, que se apóia em cálculos equivocados para passar tranqüilidade a seus atletas.

Nas 11 rodadas do returno do Brasileirão, o Tricolor conquistou apenas quatro vitórias e ainda acumulou três empates e quatro derrotas. Contra os mesmos adversários mas pela primeira etapa, a performance gremista foi muito melhor: seis triunfos, três empates e dois tropeços: 21 dos 33 pontos jogados (64% de aproveitamento).

“Não foi só o Grêmio que diminuiu de rendimento”, declarou o técnico Celso Roth após o tropeço deste domingo por 2 a 0 diante da Portuguesa, no Canindé. “O segundo turno é sempre mais complicado, mas o líder é sempre o alvo. Mas praticamente todos os times que estão na briga pela liderança também baixaram de aproveitamento”, acrescentou o treinador.

Na verdade, os cálculos de Roth estão equivocados: dos outros três integrantes do grupo dos classificados para a Copa Libertadores da América de 2009, apenas o Cruzeiro, vice-líder com 55 pontos (um a menos do que o Tricolor gaúcho) teve nestas 11 rodadas do segundo turno uma performance pior em relação à primeira fase.

Nas 11 primeiras partidas que disputou no Brasileirão, o Cruzeiro teve o mesmo rendimento dos gremistas: seis vitórias, três empates e duas derrotas (ficou com 21 dos 33 pontos jogados). Pelo returno, a Raposa conquistou seis vitórias, um empate e amargou quatro derrotas: faturou 19 pontos. Uma queda de aproximadamente 7% de aproveitamento. Muito menor do que o Grêmio, que baixou cerca de 18%.

Paulistas melhoraram
No entanto, os desempenhos de Palmeiras e São Paulo mostram que o treinador gremista pode ter se ‘embananado’ na hora de calcular. As duas equipes tiveram uma evolução de aproximadamente 10% cada.

O Verdão, que inclusive chegou a liderar o Brasileirão entre as rodadas 27 e 28 e atualmente ocupa o terceiro lugar com os mesmos 55 pontos do Cruzeiro (perde a vice-liderança por ter uma vitória menos do que os mineiros), havia conquistado ‘apenas’ 18 pontos nas 11 partidas iniciais do primeiro turno (cinco vitórias, três empates e três derrotas; 55% de rendimento).

Já no segundo turno, os pupilos de Luxemburgo reagiram sobretudo graças à melhora do meia Diego Souza e somou 21 pontos, com seis vitórias, três empates e duas derrotas – dos integrantes do G-4, é o que obteve melhores resultados nesse período do returno.

O São Paulo, mesmo tendo vacilado no clássico paulistano deste domingo e cedido o empate por 2 a 2 com o próprio Palmeiras após estar em vantagem por 2 a 0 no marcador, também pode comemorar uma evolução. No primeiro turno, ficou com 17 dos 33 pontos (quatro vitórias, cinco empates e duas derrotas); agora, somou 20 (cinco triunfos, cinco empates e apenas um tropeço).

Roth, ainda assim, acredita que a queda de rendimento do Grêmio em 18% em relação ao primeiro turno não é preocupante. “Não é tanto assim. Antes desta rodada, estávamos apenas dois pontos atrás”, comentou o treinador. Na verdade, a diferença era de três pontos.

O G-4 está embolado após 30 rodadas disputadas no Brasileiro: o Grêmio lidera com 56, Cruzeiro e Palmeiras têm 55 e o São Paulo, quarto, possui 53. Roth reiterou que não se assusta, mas garantiu que o trabalho de sua equipe fará a diferença no final.

“Estamos na reta decisiva e o torneio está igual. Temos a nossa rotina e vamos continuar trabalhando dentro disso. Já estivemos sob pressão, sabemos que o campeonato é equilibrado”, concluiu Celso Roth.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Queda no aproveitamento
Técnico não acha preocupante a queda de 18% em relação ao primeiro turno

Topo