iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/10 - 21:09

Derrotado no clássico, Galo pode demitir dirigente

“Esse moço, que se diz diretor de futebol, é empresário e tem uma firma de compra e venda de jogadores", disse Afonso Paulino, responsável pelo futebol do Galo

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - As dimensões da derrota por 2 a 0 do Atlético-MG no clássico deste domingo no Mineirão contra o Cruzeiro atingiram a diretoria do clube Alvinegro. Logo após a partida, o responsável pelo futebol do Galo, Afonso Paulino, cobrou a demissão do diretor remunerado Alexandre Faria, acusado de fazer parte de uma ‘quadrilha’.

“Descobri uma quadrilha no Atlético”, disparou Paulino, em entrevista à rádio Itatiaia. “Esse moço, que se diz diretor de futebol, é empresário e tem uma firma de compra e venda de jogadores. Ele tem vários contratos com o nosso clube feitos anteriormente e ganha 3% de cada atleta negociado”, revelou o conselheiro.

O responsável pelo futebol do Alvinegro também acusou outro membro interno do clube de fazer parte do grupo. “O diretor da base (Felipe Ximenes) também faz parte desse esquema. Mas vou oficializar a denúncia na segunda-feira, pois falar é uma coisa e provar, outra”, discursou.

Acusado, Alexandre Faria garantiu estar tranqüilo com sua permanência no cargo. “Ele (Paulino) não tem autonomia para me demitir porque é um conselheiro, mas vai ter que provar o que falou. Vamos ver o que acontecerá durante a semana”, criticou, para em seguida dar mais detalhes de seu antigo contrato com o Galo.

“Todo mundo sabe que colocamos mais de R$ 19 milhões na área internacional quando fui contratado e eu tinha participação de 3% em alguns negócios novos. Mas, quando assumi a direção de futebol, esse contrato foi rescindido”, encerrou.


Leia mais sobre: Atlético-MG



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo