iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/10 - 11:47

Com trauma de Série B, Galatto pede reação do Furacão

Goleiro disputou a segunda divisão do Brasileiro pelo Grêmio, em 2005, quando jogou a Batalha dos Aflitos

Gazeta Esportiva

CURITIBA - “Jogou como nunca, perdeu como sempre”. Foi assim que o site da principal torcida do Atlético Paranaense retratava a derrota do último sábado, diante do Internacional.

E é assim que pensa também o goleiro Galatto, para quem o Furacão apresentou um grande futebol, mas não conseguiu o mais importante: três pontos cruciais para ajudá-lo na acirrada briga contra o rebaixamento.

Apesar disso, o arqueiro ainda se mantém otimista, e disse que o clube paranaense pode ainda reagir no Brasileirão, evitando a derrocada para a Série B do ano que vem. 'Eu sei que a gente precisa vencer, mas a equipe se portou muito bem. Eu saí com a impressão que o time pode sair dessa', afirmou.

Galatto tem experiência quando fala da segunda divisão, pois disputou o torneio em 2005, com o Grêmio. Por isso mesmo, não quer passar pela penosa escalada rumo à Série A novamente.

'Não quero jogar de novo a Série B, mas, se acontecer, vamos ter que encarar. É muito ruim disputar a segunda divisão. As viagens são longas, os campos são ruins, então, temos que fazer de tudo para permanecer na Série A', disse.

O Furacão tem apenas oito rodadas para tentar escapar do rebaixamento, e por isso Galatto pede pressa na reação dos atleticanos. “Acho que a cada jogo fica mais difícil, mas a gente não pode deixar que chegue a um ponto que não tenha mais volta. Temos condições de reagir”, finalizou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo