iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/10 - 09:44

Morais reitera: “No Corinthians, reencontrei a felicidade”
"Havia 30 jogadores no elenco (do Vasco) e eu era o único que não prestava", afirma meia emprestado ao Corinthians

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Emprestado ao Corinthians até a junho de 2009, o meia Morais está cada dia mais satisfeito com o ambiente do Parque São Jorge. Titular no esquema do técnico Mano Menezes, o jogador reafirmou nesta quinta-feira que está vivendo um período de pura felicidade no Timão, após passar um período no mínimo conturbado no Vasco da Gama.

“Minha maior valorização aqui no Corinthians foi ter voltado a ser feliz”, contou Morais, chateado particularmente com a torcida cruzmaltina. “Não é nada contra o Vasco, mas a situação em que eu me encontrava por lá. Havia 30 jogadores no elenco e eu era o único que não prestava. Lá, recebi troféus de melhor jogador em várias competições, mas na cabeça do torcedor eu parecia uma ferida”, lamentou.

Morais também destacou como fator positivo no Corinthians o fato de que não vem sendo pressionado por atuar de forma brilhante em todas as partidas. Embora deixe claro que nunca tenha se sentido mal com as cobranças, o camisa 9 admitiu que está mais à vontade em um grupo mais heterogêneo como o do Timão.

“Já tinha vivido períodos de pressão no Vasco e mesmo assim ia com vontade para os treinamentos. Minha felicidade está em acordar, lavar o rosto de manhã e sair feliz para o local de trabalho”, relatou. “Lá eu tinha que arrebentar. Queriam que eu pegasse a bola no meio do campo e driblasse todo mundo. Aqui a gente divide a pressão”.

O meia atualmente no Corinthians aproveitou para esclarecer que não guarda mágoa alguma do clube de São Januário e nem do técnico Antônio Lopes, com quem teve poucas oportunidades para trabalhar durante a passagem do Delegado pelo Vasco.

“Meu problema nunca foi com o treinador. O Lopes inclusive foi quem me colocou para jogar em 2003, quando eu era um moleque. Sou muito grato a ele”, declarou Morais, que ainda conserva as amizades que formou no clube cruzmaltino. “Não dá para perder o contato, estamos sempre conversando”, explicou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo