iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/10 - 19:07

STJD aceita pedido de efeito suspensivo de Grêmio e Botafogo

Léo, Réver e Morales, pelo Tricolor, e Carlos Alberto e Jorge Henrique, pelo Alvinegro, aguardam novos julgamentos

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Após o pesadelo da quarta-feira, Grêmio e Botafogo viveram o alívio nesta quinta. O departamento jurídico dos clubes conseguiram o efeito suspensivo para as penas aplicadas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aos jogadores Léo, Réver e Morales, do Grêmio, e Carlos Alberto e Jorge Henrique, do Botafogo, por lances ocorridos na partida entre as equipes. Com isso, os atletas estão liberados para atuarem na próxima rodada do Brasileirão.

O pedido foi deferido pelo presidente em exercício da entidade, Virgílio Val, que substitui a Rubens Approbato Machado, afastado devido a problemas de saúde. Agora, gremistas e botafoguenses esperam um novo julgamento.

Informações divulgadas pelas emissoras de rádio de Porto Alegre dão conta que a repercussão das suspensões de 120 dias para o zagueiro Léo, oito jogos para o centroavante Morales e três partidas para Réver, não ecoaram bem nos corredores do STJD, o que facilitou a concessão do efeito suspensivo.

Antes de saber da aceitação do pedido, o presidente do Grêmio, Paulo Odone, ainda demonstrava indignação com o ocorrido. “A comissão foi insensata. O campeonato pode perder a sua credibilidade”, afirmou o dirigente.

O departamento de futebol do tricolor proibiu os jogadores de falarem sobre o assunto. Os atletas envolvidos no julgamento foram impedidos de concederem entrevistas.


Leia mais sobre: Grêmio Botafogo



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Liberado
Carlos Alberto foi um dos jogadores que se beneficiaram com o efeito suspensivo

Topo