iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/10 - 15:21

Montenegro convoca chapas para tentar unir candidatos do Botafogo

Encontro será última tentativa de lançamento de candidatura de consenso para a eleição do clube, no dia 27/11

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Nesta sexta-feira, acontecerá em Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro, uma reunião com todas as correntes políticas do Botafogo. O encontro será a última tentativa de lançamento de uma candidatura de consenso para a eleição do clube, marcada para 27 de novembro.

Todas as chapas precisam estar inscritas até 24 de outubro, mas apenas dois nomes lançaram candidatura até o momento. São eles: Marcos Portella, do Movimento Carlito Rocha e que conta com o apoio do presidente Bebeto de Freitas, e Maurício Assunção, que teve seu nome lançado pela oposição, liderada por Antônio Carlos Mantuano - seu vice na chapa e candidato derrotado por Bebeto no pleito passado.

O ex-presidente e atual colaborador Carlos Augusto Montenegro, que organizou a reunião, está otimista. “O Botafogo, hoje, não tem oposição e nem situação. Apenas pessoas que trabalham com o objetivo de ajudarem o clube nesse processo iniciado pelo Bebeto em 2003 e reconhecido por todos. Dessa maneira, organizei essa reunião e estou otimista que possamos chegar a um nome de consenso”, disse Montenegro, que descartou se lançar candidato para unir o clube.

O otimismo de Montenegro é compartilhado inclusive por um dos candidatos. “Essa reunião de sexta-feira foi marcada pelo Carlos Augusto Montenegro, que ainda acha que é possível conciliarmos todas as forças políticas do Botafogo. Não existe nenhum interesse da nossa chapa de dividir o grupo e estamos focados em dar para o Botafogo uma união”, afirmou Marcos Assunção, que foi além.

“Estamos chateados com o que vem saindo na imprensa, de que ninguém quer assumir o Botafogo. O clube não é um abacaxi como vem sendo dito. Existem pessoas sérias que querem assumir o clube, e, por isso, estamos dispostos a ajudar. Não existe resistência de nenhum lado, porque todos que estão na política do clube são acima de tudo botafoguenses, e por isso o papel do Carlos Augusto Montenegro nesta sexta-feira será fundamental”, completou.

O nome que todas as correntes políticas do Botafogo sonhavam em ver como presidente era o de Manoel Renha, empresário que vinha ajudando o clube desde que Bebeto assumiu a presidência, mas que se afastou justamente por desentendimentos com o atual presidente. Renha, porém, declinou da idéia por causa de pressões familiares e de problemas profissionais, uma vez que existe a possibilidade dele se mudar para o Canadá em 2009.

Um nome que pode sair como candidato para unir as correntes nesta sexta-feira é o de Cláudio Good, atual vice-presidente geral do Botafogo e que conta com a simpatia inclusive dos membros de oposição.


Leia mais sobre: Botafogo Carlos Augusto Montenegro



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo