iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/10 - 12:01

Corinthians admite mudar estilo de jogo por causa de gramado

Gramado do Estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana, é preocupação para líder da série B

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Nem desfalques, nem o calor, nem o time rival ou a torcida contra. De acordo com o elenco do Corinthians, o maior adversário da equipe para a partida deste sábado contra o Bahia será o gramado do Estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana.

Desta forma, será preciso inclusive que aconteça uma mudança na maneira de o líder da Série B atuar para que uma vitória seja conquistada.

“O calor vai ser forte para as duas equipes, mas a dificuldade maior mesmo deve ser o campo”, iniciou o meia Morais. “O time deles está mais bem adaptado ao gramado de lá. Não adianta querer ficar de muito toquinho. Com as dificuldades, vamos ter que inclusive mudar o nosso estilo de jogo”, acrescentou.

O lateral-esquerdo Wellington Saci não teve opinião muito contrária à de Morais, mas ressaltou a importância da auto-entrega do elenco corintiano em Feira de Santana. “Nunca joguei na Jóia da Princesa e nosso time não conhece o gramado. O Bahia é uma forte equipe e já conhece o campo, mas o Corinthians pode se sobressair se nos ajudarmos e dermos o nosso máximo”, corroborou.

O que pode ajudar a vida do Timão no embate com o Bahia é a possibilidade da entrada do atacante Bebeto para a vaga do argentino Herrera, contundido. De acordo com Morais, a presença do centroavante entre os titulares facilitará para os jogadores mais rápidos do Corinthians se sobressaírem.

“Nesse jogo, a bola vai ficar viva o tempo inteiro e vamos precisar de um jogador mais forte na frente para prender os zagueiros, e nós da armação ficamos mano-a-mano com a marcação ou até mesmo sozinhos. E esticar a bola no Bebeto será uma boa opção para atletas como Dentinho, Douglas e eu, pois viríamos de trás para o chute”, analisou o ex-vascaíno.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo