iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/10 - 11:10

São-paulinos se esquivam de polêmica das flores

"É coisa extracampo e estamos concentrados na partida, que é muito importante”, comentou Rodrigo

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O vaso de flores que a torcida do Palmeiras mandou para o CT do São Paulo não surtiu qualquer efeito entre os jogadores do time de Muricy Ramalho. Apesar da provocação, o zagueiro Rodrigo tratou de se manter longe de polêmica e afirmou que a concentração do Tricolor segue inalterada.

“Isso não tem nada a ver com a gente. É coisa de torcida e não podemos entrar nessa euforia. É coisa extracampo e estamos concentrados na partida, que é muito importante para nosso time”, comentou.

O clássico entre São Paulo e Palmeiras poderá definir o futuro dos rivais no Campeonato Brasileiro. O time de Vanderlei Luxemburgo é o segundo colocado no Nacional, com 54 pontos, apenas dois a mais que o Tricolor.

Desta forma, uma vitória no confronto pode fazer a equipe de Muricy Ramalho superar o rival na tabela e se aproximar da ponta. Desta forma, apesar de reconhecer que é natural existir provocação antes de jogo decisivo, Rodrigo garantiu que os jogadores do São Paulo não entrarão em polêmica.

“Coisas assim sempre dão uma pitada a mais no clássico, mas os jogadores estão concentrados no que fazer dentro de campo, nós somos profissionais. Estamos trabalhando no São Paulo e, com o elenco que temos aqui, deixamos para lá essas coisas de flor e de dirigentes se cutucarem”, salientou.

O atacante Borges, inclusive, seguiu a linha de raciocínio do zagueiro e também se esquivou de polêmica com o rival.

“O torcedor tem a maneira de se manifestar como achar, desde que tenha respeito. Não estamos preocupados com isso. Nos últimos jogos, teve fogos aqui a noite toda, mas não estamos preocupados”, afirmou.


Leia mais sobre: São Paulo Palmeiras



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Estádio lotado
A carga de quase 27 mil ingressos se esgotou na própria terça-feira, dia do início das vendas

Topo