iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/10 - 19:35

Recuperado, Adaílton espera recuperar tempo perdido
"Jogar futebol é o que eu amo e o que sei fazer de melhor. Foi muito duro ficar fora", disse o zagueiro

Gazeta Esportiva

SANTOS - Testado pelo técnico Márcio Fernandes como uma das prováveis novidades no time titular do Santos que enfrenta o Botafogo, no próximo sábado, no Engenhão, o zagueiro Adaílton quer deixa para trás os problemas que aconteceram com ele neste ano.

O provável substituto do suspenso Fabiano Eller sofreu com uma lesão no joelho e depois com o rompimento de contrato com o Peixe, que lhe deixou fora do futebol durante quase oito meses.

Totalmente recuperado da contusão e confiante em dar a volta por cima, o defensor não vê a hora de voltar a atuar. ˝ Jogar futebol é o que eu amo e o que sei fazer de melhor. Foi muito duro ficar fora, assistir aos jogos do Santos pela TV. Mas ao mesmo tempo em que eu desanimava, conseguia tirar forças para devolver a esperança. E agora que estou recuperado, vou dar mais de 100% de mim contra o Botafogo˝, afirmou.

Sem participar de uma partida desde fevereiro deste ano, Adaílton comentou que se sentiu bastante a vontade no jogo-treino desta quarta-feira, contra o Paulista de Jundiaí, vencido pelo Peixe por 3 a 0. ˝Acho que me sai muito bem. Consegui acompanhar o ritmo e não perdi nenhuma bola. Estou muito confiante para fazer uma boa apresentação diante do Botafogo˝, ressaltou.

Emocionado com o retorno aos gramados, o zagueiro revelou que se apegou a religião para voltar aos gramados. ˝ Me aproximei bastante de Deus nesse momento, que foi o mais delicado da minha carreira. Tudo serviu para que eu me fortalecesse e continuasse a minha jornada vitoriosa. O que não mata me fortalece˝, encerrou Adaílton, referindo-se a uma frase do filósofo alemão Friedrich Nietzsche.

Campeão paulista pelo Santos em 2007, o jogador teve um ano conturbado. Além da sua contusão, Adaílton chegou a romper seu contrato com o time da Vila Belmiro, após ter recebido uma proposta de redução salarial. Pouco tempo depois, ambos chegaram a um acordo e o atleta foi recontratado pelo clube. Após se tratar no Cepraf e ser liberado pelo Departamento Médico, o zagueiro ainda teve que esperar por mais de um mês até receber uma nova oportunidade na equipe.


Leia mais sobre: Santos Adaíltin Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo