iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/10 - 14:55

Governo espanhol responde à Uefa defendendo atitude do Atlético

Para a entidade do futebol europeu, polícia agiu de forma incorreta na contra a confusão na partida entre o Atlético e o Olympique

EFE

MADRI (Espanha) - O Governo espanhol respondeu à Uefa defendendo a atuação da Polícia na partida entre Atlético de Madri e Olympique de Marselha, além de qualificar de "desproporcional" a interdição do estádio Vicente Calderón.

Segundo fontes do Governo, o presidente da Uefa, Michel Platini, enviou uma carta ao Palácio da Moncloa denunciando a ação, que teria afetado pessoas que não tinham nada a ver com os incidentes no estádio.

Para Platini, este é um comportamento que "ocorre reiteradamente" e provoca crescente preocupação na Uefa. Por isso, o dirigente pediu a colaboração de Zapatero e de seu Governo para acabar com a situação, independentemente das punições a serem aplicadas.

Na resposta, o Executivo defenderá a atuação da Polícia nessa partida e, em geral, em todas as vezes que for necessária uma intervenção para prevenir incidentes nos estádios.

A punição é conseqüência dos distúrbios, com intervenção policial, ocorridos no dia 1º de outubro no local onde estava a torcida do Olympique de Marselha na partida da segunda rodada do grupo D da Liga dos Campeões.

Por conta disso, a equipe espanhola não poderá jogar em casa as próximas duas partidas do torneio, contra o Liverpool, em 22 de outubro, e o PSV Eindhoven, no dia 26 de novembro. Ambas devem ser realizadas num local a 300 quilômetros da capital espanhola. EFE nl/dp


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo