iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/10 - 15:24

Chile recebe Argentina precisando vencer para seguir vivo nas Eliminatórias
Em 77 confrontos diretos, o Chile tem apenas cinco vitórias, frente a 55 do adversário

EFE

SANTIAGO (Chile) - O Chile enfrenta amanhã a Argentina no Estádio Nacional de Santiago, às 21h15 de Brasília, querendo um bom resultado para seguir na briga por uma das vagas em disputa nas Eliminatórias Sul-Americanas à Copa do Mundo de 2010.

Entretanto, o retrospecto não ajuda muito: em 77 confrontos diretos, o Chile tem apenas cinco vitórias, frente a 55 do adversário. No primeiro turno, em Buenos Aires, os argentinos venceram pelo placar de 2 a 0.

Os chilenos vêm de uma derrota de 1 a 0 para o Equador, em Quito, e seu único trunfo para a partida de amanhã parece ser o técnico argentino Marcelo Bielsa. Ele conhece bem muitos dos jogadores do adversário, pois levou o ouro com a seleção nos Jogos de 2004, em Atenas.

Com a derrota na capital equatoriana, o Chile permaneceu em quarto lugar na classificação, com 13 pontos, mas é acompanhado de perto por Uruguai e Equador, com 12 - por isso, um novo tropeço pode ser fatal.

Para a partida de amanhã, Bielsa não terá quatro jogadores: os zagueiros Fuentes e Jara, expulsos, o volante Cereceda e o atacante Alexis Sánchez, por acumulação de cartões amarelos.

Ponce e Contreras formam a zaga, enquanto Medel deve ser o outro integrante do trio ofensivo. Estrada, que entrou durante o confronto com os equatorianos, é o provável substituto de Cereceda.

Outra novidade pode ser a entrada do meia Valdivia, ex-Palmeiras, ao lado de Humberto Suazo e Fabián Orellana.

Para Suazo, a equipe está focada apenas na vitória: "A Argentina é um adversário muito complicado, mas temos de pontuar em casa para que a classificação não fique complicada", comentou o atacante a jornalistas após o treino de hoje.

"Muitos dão esta partida como perdida, mas nós temos consciência de que podemos vencer e estamos tranqüilos porque sabemos que podemos conseguir o objetivo", completou Suazo, afirmando que o grupo já esqueceu a má atuação diante dos equatorianos.

Para o goleiro Claudio Bravo, a equipe quebrará as estatísticas amanhã: "Não acho que as estatísticas pesarão nesta situação, mas esperamos revertê-las e deixar os pontos em casa", completou.

Por sua vez, a Argentina chega empolgada pela vitória de 2 a 1 sobre o Uruguai em Buenos Aires, que quebrou uma série de cinco partidas sem triunfos nas Eliminatórias - uma derrota e quatro empates.

Os principais desfalques do técnico Alfio Basile são o meia-atacante Juan Román Riquelme e o atacante Carlos Tévez, suspensos por acumulação de cartões amarelos.

A única dúvida é Sergio Agüero, com uma contratura no adutor direito. Se ele não puder jogar no ataque, uma das opções é José Sand, artilheiro do Lanús e convocado ontem.

A dupla ofensiva deve ser formada por Lionel Messi e Diego Milito, Riquelme e Tévez serão substituídos por Cristián Ledesma e Ángel di María.

Segundo a federação chilena, os dirigentes argentinos não tinham solicitado o tradicional treino de reconhecimento antes da partida.

A equipe aparece em terceiro lugar nas Eliminatórias, com os mesmos 16 pontos do Brasil, mas perdendo nos critérios de desempate. A liderança é do Paraguai, com 20.

Prováveis escalações:

Chile: Bravo; Ponce, Medel e Contreras; Vidal, Carmona, Estrada e Matías Fernández; Suazo, Valdivia e Orellana. Técnico: Marcelo Bielsa.

Argentina: Carrizo; Zanetti, Burdisso, Demichelis e Heinze; Mascherano, Cambiasso, Ledesma e Di María; Messi e Diego Milito.

Técnico: Alfio Basile.

Árbitro: Óscar Ruiz (COL), auxiliado por seus compatriotas Rafael Rivas e Wilson Berrío.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo