iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/10 - 18:38

Maturidade e marcação: armas tricolores para vencer no Palestra

Zagueiro Rodrigo volta de suspensão e forma com Miranda e André Dias um trio que sofreu apenas dois gols em cinco jogos

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O clássico das 16 horas deste domingo no Palestra Itália põe frente a frente o vice-líder e o quarto colocado do Brasileiro na reedição das semifinais do Paulista deste ano. No Estadual, deu Palmeiras, que ficou com o título na seqüência.

Desta vez, o São Paulo, atrás do arqui-rival na tabela, aposta nas mesmas características que contava naquela ocasião: o poderio defensivo e a “vivência” de um grupo bicampeão nacional.

Já sem Adriano, outro diferencial tricolor nos confrontos em abril e que agora atua na Inter de Milão, o time de Muricy Ramalho está certo de que seu estilo de jogo vai prevalecer na casa do arqui-rival. Tanto que Hugo não titubeia ao responder o que lhe faz crer na vitória neste final de semana.

“O nosso poder de marcação. Nossos jogadores conseguem atacar e defender bem, respeitam muito o que o treinador determina. Taticamente nossa equipe é muito boa. Se juntarmos isso com um bom futebol, é difícil perder um jogo”, elogia o camisa 18, que viu sua equipe fracassar no Paulista ao vencer por 2 a 1 na ida no Morumbi, mas cair por 2 a 0 na volta fora de casa e ser eliminado.

De qualquer maneira, o fator exaltado pelo meia estará fortalecido no campo alviverde. O zagueiro Rodrigo volta de suspensão e forma com Miranda e André Dias um trio que sofreu apenas dois gols em cinco jogos. Evolução que transformou o clube na segunda melhor defesa do Brasileiro – suas redes balançaram em 27 oportunidades, quatro vezes mais que as do Grêmio.

Jogador são-paulino desde janeiro de 2007, Hugo, atual artilheiro da equipe na competição, também enaltece a experiência do elenco. “Nosso time é maduro, acostumado a esse tipo de jogos com estádio cheio e torcida contra. Não é à toa que é o atual bicampeão. Isso demonstra o poder desta equipe”.

Novidade dentre os profissionais desta temporada, Jean crê também nas finalizações do ataque mais efetivo do Nacional. “Não perdemos as oportunidades de gol. Em clássico há poucas chances, só uma vez ou outra você fica cara a cara com o goleiro, e o São Paulo não desperdiça esse tipo de chance. Isso nos faz ficar muito mais fortes”, comenta.

Otimista para seu primeiro clássico contra o Palmeiras como profissional, o volante confia na manutenção do desempenho que torna o Tricolor invicto há nove partidas. “O São Paulo tem provado há três anos ou mais que tem mais força quando chega em decisão. O emocional sobressai, psicologicamente somos mais tranquilos. E em clássico o São Paulo se impõe, dita o ritmo de jogo e vai para cima”, conclui.


Leia mais sobre: São Paulo Palmeiras



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo