iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/10 - 18:07

Juventude entrega empate no fim e vê G-4 se distanciar

Time gaúcho deixou o Paraná igualar o placar aos 43 minutos do 2º tempo, mesmo com um a mais em campo

Gazeta Esportiva

CAXIAS DO SUL - O Juventude está cada vez mais distante de subir de divisão. A chuvosa Caxias do Sul viu neste sábado um time que não soube segurar um resultado favorável e cedeu o empate por 1 a 1 com o Paraná no fim da partida.

O placar deixa os gaúchos a oito pontos do G-4, faltando oito rodadas para o fim da Série B. Os visitantes estão a cinco pontos de distância da zona de rebaixamento.

Os donos da casa começaram bem a partida e logo saíram na frente com gol de Abedi. O Paraná conseguiu empatar mesmo atuando com um jogador a menos, aos 43 do segundo tempo. O resultado mantém uma invencibilidade de cinco partidas dos paranistas.

O Juventude queria resolver o jogo desde o início. Com 30 segundos, já arrematou pela primeira vez a gol. Em seguida, Mendes cabeceou para fora. Com este ímpeto, o gol não demorou a sair. Aos 6 minutos, Abedi recebeu na intermediária, girou em cima do zagueiro e desferiu um chute que encontrou as redes de Mauro.

O desenrolar das ações davam a impressão que os donos da casa ampliariam em pouco tempo. Porém, foi só impressão. O time de Ivo Wortmann pressionava e levava perigo em ataques envolventes. Na defesa, permitia poucos espaços ao adversário. Aos 11 minutos, Egídio quase marcou ao acertar o travessão em cobrança de falta.

Os paranistas exageravam em lances pelo lado esquerdo. Com jogadas previsíveis, os visitantes não levavam perigo. Aos 23, Schwenk, em posição duvidosa, marcou, mas a arbitragem assinalou impedimento. O lance animou o Paraná que começou a avançar sobre o campo adversário.

O lado direito começava a ser melhor explorado e na terceira chegada do lateral Murilo, Éder recebeu dentro da ares obrigando Michel Aves a espalmar para escanteio. Nos acréscimos, o Juventude desperdiçou chance incrível. Schwenk cruzou e Mendes, a dois metros da linha do gol e entre dois zagueiros, desviou a bola de cabeça para fora.

No intervalo, o técnico Paulo Comelli tirou Rômulo e colocou Vágner. A simples troca de um volante por outro, deu mais mobilidade ao Paraná, que voltou criando jogadas pela esquerda com Fabinho. No primeiro minuto da segunda etapa, Marcelo Costa precisou salvar o alviverde ao afastar a bola em cima da linha.

O Ju ficou acuado. Aos 9, Kléber bateu perto da trave esquerda de Michel Alves. O lance desencadeou uma seqüência e boas chances de gol. No ataque do Juventude, após rápida tabela, Abedi entrou na área para Mauro salvar. O chute era o fim da linha para o meia da equipe gaúcha, o melhor em campo até então, que sentiu lesão na coxa direita e precisou ser substituído por Bruno. Quando o Paraná voltou a ter a bola, obrigou Michel Alves a se esticar todo e evitar o empate em chute de longa distância.

Os visitantes seguiam melhor e o alviverde tinha dificuldades para conter as investidas. A situação foi amenizada com a injusta expulsão de Vágner, aos 24 minutos. O volante recebeu cartão vermelho por falta inexistente. Mesmo com um jogador a menos, o Paraná não desistia, mas a força ofensiva não era mais a mesma. O esmeraldinho seguia dando espaços no meio-campo.

Aos 43 minutos, quando tudo parecia decidido, o Paraná surpreendeu. Sempre pela esquerda, os paranistas cavaram escanteio Na cobrança, Leandro tocou para o gol empatando a partida em 1 a 1. Nos acréscimos, Dirley colocou o Ju novamente na frente, mas impedido o gol foi bem anulado.

Na 31ª rodada, o Paraná entre em campo na terça-feira, quando recebe o Brasiliense, recém saído da zona de rebaixamento. O Juventude irá até Alagoas enfrentar o virtual rebaixado da competição o Série B, que ocupa a última colocação com apenas 18 pontos conquistados.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo