iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/10 - 10:01

Everton desmente sua venda para norte-americanos

“Ao contrário do que foi dito durante a tarde (desta sexta-feira), o clube não está prestes a ser vendido" diz um comunicado do site oficial do clube

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Everton é um dos clubes da primeira divisão inglesa que resiste bravamente ao interesse de negociadores internacionais. No entanto, esta resistência pode estar chegando ao fim, uma vez que a imprensa do país já noticia o interesse de um comprador para os Toffes .

As negociações já estariam em estágio avançado, e seriam concluídas com a viagem de Bill Kenwright, atual presidente do clube, para outro país – possivelmente os EUA. No entanto, por meio de um porta-voz, o clube de Liverpool negou com veemência a possibilidade de repasse das ações da equipe.

“Ao contrário do que foi dito durante a tarde (desta sexta-feira), o clube não está prestes a ser vendido. Bill Kenwright passou toda a tarde em seu escritório, na cidade de Londres”, afirmou o representante do Everton, por meio do site oficial da equipe, desmentindo a viagem do dirigente máximo.

Em setembro, porém, Bill Kenwright admitiu procurar uma parceira para ajudar o técnico David Moyes a formar um elenco mais forte, o que poderia envolver a venda do time de Goodison Park – mas “apenas para os investidores corretos”. Curiosamente, Kenwright é um dos único presidentes de clubes da Premier League que não recebem salários para exercer a função – o outro é Steve Gibson, do Middlesbrough.

Dentre os demais clubes da elite inglesa, poucos são os times que ainda pertencem a presidentes ingleses. Bolton, Chelsea, Arsenal, Aston Villa, Blackburn Rovers, Fulham, Hull City, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Newcastle, Portsmouth, Stoke City, Sunderland, Tottenham, West Bromwich Albion, West Ham e Wigan pertencem a acionistas dos mais diferentes países, como Rússia, França, Irlanda, Islândia, EUA, Israel, Egito e Emirados Árabes.


Leia mais sobre: Everton Futebol internacional

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias