iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/10 - 16:33

Fabiano Eller ameniza discurso, mas mantém críticas ao árbitro
"Infelizmente trabalhamos durante a semana e chega na hora do jogo, somos prejudicados dessa forma", disse o jogador

Gazeta Esportiva

SANTOS - O zagueiro Fabiano Eller ainda não se conforma com a sua expulsão no final do jogo desta quarta-feira, que terminou com a vitória do Grêmio sobre o Santos, por 2 a 0, em Porto Alegre. O defensor reconhece que talvez tenha exagerado nas palavras que usou ao término do confronto, mas mantém as críticas quanto à atuação do árbitro Marcelo de Lima Henrique na partida.

˝Ele deixou a nossa equipe nervosa, irritada. Não fomos para lá a passeio e ele faz isso comigo, é brincadeira. Infelizmente trabalhamos durante a semana e chega na hora do jogo, somos prejudicados dessa forma. Nós pagamos com a derrota. Já ele, não sei como será. De algum jeito ele tem que pagar também, não pode ficar assim˝, reclamou.

Para Eller, as atitudes dos árbitros, de uma maneira geral, precisam ser melhor analisadas, afim de evitar que mais injustiças sejam cometidas. ˝Eu sei que já estou suspenso e posso ser julgado, pegando uma pena maior. Só espero que ele possa ser contestado também. Contra o jogador tem câmera, tem tudo e quanto aos árbitros? Eles fazem de tudo e nada acontece. Isso tem que mudar˝, protestou.

O experiente atleta reclamou bastante também dos cartões dados aos seus companheiros, caso da advertência recebida por Kléber Pereira, que impede o goleador de entrar em campo no próximo desafio do Peixe. ˝O Kléber Pereira tomou um cartão injusto, pois no lance em que ele reclamou, foi escanteio. Só que ele (árbitro) já tirou o Kléber do jogo contra o Botafogo. O nosso time depende dele, é o nosso artilheiro˝, destacou o zagueiro.

Apesar da derrota e de sua expulsão, o defensor contou que o mais lhe deixou chateado não foi nenhuma dessas situações. Eller ficou triste com uma cena que pode presenciar nos vestiários do Peixe após a derrota.

˝Eu vi um garoto de 19 anos, o Carleto, chorando porque recebeu o amarelo no lance do pênalti (o lateral chutou a bola, que teve a sua trajetória cortada por um toque de mão de Soares). Ele fazer uma coisa dessas comigo, que já tenho um nome no futebol, não vai me prejudicar. Agora, fazer isso com um jogador que está começando, não pode acontecer. O Carleto não fez nada de errado e também está fora da próxima partida por causa desse cartão. É um absurdo˝, encerrou.


Leia mais sobre: Santos Campeonato Brasileiro



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo