iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/10 - 11:11

Sem “fugir da raia”, Borges esquece artilharia

No Brasileirão, Borges marcou oito gols, enquanto o artilheiro da competição, Kléber Pereira, tem 20

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O atacante Borges chegou a sonhar com a artilharia do Campeonato Brasileiro, mas agora deixou a meta de lado. Restando dez rodadas para o término da competição, o são-paulino abandonou a meta de ser o artilheiro e explicou que o mais importante é ajudar o Tricolor a ser campeão.

“Isso não me preocupa e procuro não me apegar. O São Paulo é uma das equipes que mais fizeram gols no Brasileiro. Não adianta eu querer ser artilheiro e o clube não ganhar. Eu abro mão da artilharia para ser campeão. Mas claro também que não fujo da raia, sei que tenho de fazer gols”, afirmou.

Borges é o artilheiro do São Paulo na temporada, com 18 gols, apenas um a mais que Adriano, que deixou o clube depois da Copa Libertadores. Apesar de não ter conseguido disparar à frente do Imperador, o atleta lembra que foi atrapalhado por contusões.

“Quando o Adriano estava aqui, a equipe jogava em função dele com bolas aéreas. Além disso, fiquei mais de dez jogos sem atuar por causa da contusão no cotovelo. Quando me machuquei, estava apenas um gol atrás do Marcinho, que era o artilheiro do Brasileiro. Depois, eu machuquei o tornozelo e fiquei mais dois jogos fora. Se não tivesse machucado, estaria brigando pela artilharia do campeonato”, calculou.

No Brasileirão, Borges marcou oito gols, enquanto o goleador máximo da competição é o santista Kléber Pereira, com 20. Para o jogo contra o Náutico, nesta quinta-feira, o atacante são-paulino voltará a ter a parceria de Dagoberto, que cumpriu suspensão na rodada passada.

“O Dagoberto é diferenciado, pois tem bastante velocidade e é inteligente. Jogar com ele facilita”, comentou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo