iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/10 - 20:08

Botafogo tenta reação contra o Vitória
“Temos que pensar nesse jogo como fundamental. Não existe motivo para desanimarmos", disse o treinador Ney Franco

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O Botafogo não vence há quatro jogos no Campeonato Brasileiro e tem mais uma oportunidade de quebrar o jejum nesta quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), quando recebe o Vitória no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, em duelo válido pela 29ª rodada da competição. As duas equipes fazem campanhas bem parecidas, ambas com 43 pontos, mas com os baianos levando vantagem nos critérios de desempate.

Além disso o time nordestino vive um momento melhor e vem embalado pela vitória de 3 a 1 sobre a Portuguesa. Já os botafoguenses foram derrotados pelo Grêmio por 2 a 1 no Sul. Quem ganhar nesta quinta-feira vai seguir sonhando com o título e firme na luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores.

Ney Franco, técnico do Botafogo, conversou com seus jogadores sobre a importância deles ainda acreditarem na conquista do título e principalmente na vaga na Libertadores. Isso porque, depois do tropeço contra o Grêmio e da seqüência negativa, existe no elenco quem esteja pensando em priorizar a Copa Sul-americana, onde o Glorioso está nas quartas-de-final, com chances reais de título.

“Temos que pensar nesse jogo como fundamental. Não existe motivo para desanimarmos. Quando assumi o Botafogo, estava próximo da zona de rebaixamento, demos uma boa arrancada e conseguimos entrar na zona da Libertadores. Portanto, se conseguirmos arrancar de novo podemos seguir no páreo, até porque os times que estão na nossa frente na tabela têm confrontos diretos e também perderão pontos. Temos que pensar em cada jogo de uma vez e o duelo contra o Vitória é a nossa realidade neste momento”, disse Ney Franco.

Além de seguir com objetivos ambiciosos no Campeonato Brasileiro, o Botafogo tem outra motivação para enfrentar o Vitória. Isso porque, no primeiro turno, o time baiano goleou os cariocas por 5 a 2, em Salvador, em jogo que gerou a demissão do técnico Geninho e mergulhou o Alvinegro numa crise. O clima de revanche é descartado pelos atletas, que, porém, não escondem o desejo de triunfo.

“Aquele jogo é parte do passado e mudamos muito de lá para cá. Hoje estamos mais equilibrados dentro de campo, com um esquema mais definido e jogando de igual para igual com qualquer um. Não existe revanche, mas é claro que queremos ganhar bem na nossa casa, pois aquela goleada no primeiro turno foi muito ruim para o Botafogo”, disse o volante Túlio.

Para este compromisso, Ney Franco não poderá contar com o goleiro Castillo, que está servindo à seleção uruguaia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, que será disputada na África do Sul, nem com o atacante Jorge Henrique, que vai cumprir suspensão por causa de sua expulsão na derrota para o Grêmio.

Renan será o camisa 1 e o argentino Leandro Zárate ganha a primeira oportunidade de começar jogando, formando dupla de frente com Wellington Paulista, que retorna de suspensão. Existe uma dúvida de ordem médica no meio-de-campo. Carlos Alberto se recupera de uma virose e será reavaliado. Se for vetado, Leandro Guerreiro será mantido no meio-de-campo.

Pelo lado do Vitória, o técnico Vágner Mancini promete que sua equipe vai em busca dos três pontos, apesar de ter dado destaque ao trabalho de marcação nos treinos para este compromisso.

“Temos que ter uma marcação sólida, porque o Botafogo tem uma força ofensiva muito grande, sendo um dos times que mais marcou gol esse ano. Não podemos dar liberdade aos jogadores de frente do time deles, pois senão é gol na certa. Mas não vamos nos preocupar apenas em marcar, já que precisamos dos três pontos, uma vez que o Botafogo é um concorrente direto. Se ganharmos vamos dar um salto muito grande na tabela e por isso também buscaremos o gol”, prometeu o treinador do Rubro-Negro baiano.

Para este jogo, o Vitória contará com força máxima, pois terá o retorno do lateral-direito Marco Aurélio e do zagueiro Leonardo Silva, que voltam de suspensão e ocuparão os postos de Rafael e Marcelo Batatais, respectivamente. O volante Renan ganhou a posição de Marco Antônio para reforçar à proteção à zaga.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ x VITÓRIA-BA

Local
: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de outubro de 2008 (Quinta-feira)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Fabiano da Silva (ES)

BOTAFOGO: Renan, Alessandro, Renato Silva, André Luis e Triguinho; Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Carlos Alberto (Leandro Guerreiro); Wellington Paulista e Leandro Zárate.
Técnico: Ney Franco

VITÓRIA: Viáfara, Marco Aurélio, Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Renan, Willians e Leandro Domingues; Marquinhos e Robert.
Técnico: Vágner Mancini


Leia mais sobre: Botafogo Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo