iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/10 - 19:32

Técnico da seleção espera evolução até o fim das Eliminatórias

Preocupada com o desgaste dos atletas, comissão técnica poupou os jogadores que atuaram no domingo

Gazeta Esportiva

TERESÓPOLIS - Depois de ver a torcida novamente cobrando a sua demissão após o empate sem gols com a lanterna Bolívia no Rio, o técnico Dunga espera que a seleção brasileira apresente uma evolução até o final das Eliminatórias da Copa do Mundo e lista os fatores que dificultam neste momento o acerto ideal do time recheado de estrelas.

“Primeiro que a gente faz dois, três treinamentos, os jogadores vêm da Europa, sentem o fuso horário e ainda encontram uma forma de treinar diferente. Têm times do Campeonato Brasileiro que estão treinando há oito, dez meses, e ainda não conseguiram um padrão de jogo”, iniciou o ameaçado treinador.

“Em seguida vêm os problemas com lesão e cartões. Temos que mudar o grupo todo o momento, refazer a equipe. Apenas o Paraguai tem se sobressaído, o resto está no mesmo nível. Precisamos procurar a melhor posição para os jogadores e encontrar o melhor para a seleção”, completou.

Só para esta rodada dupla das Eliminatórias, na qual a seleção pegará a Venezuela fora e a Colômbia em casa, Dunga não poderá contar com Luís Fabiano, Alex e Júlio Baptista, lesionados, e Diego, suspenso. Preocupada com o desgaste dos atletas, a comissão técnica poupou os jogadores que atuaram no domingo pelos seus clubes do treino desta terça.

Este é o caso de Kaká, Lúcio, Robinho, Elano, Jô e Josué, que fizeram apenas um trabalho de força na sala de musculação da Granja Comary e depois de resistência, com 30 minutos de trote, em volta dos campos, enquanto o restante dos atletas fez um treino técnico na primeira atividade visando os próximos compromissos no qualificatório.

Apesar das dificuldades, Dunga espera uma evolução do time até o fim do torneio. “Precisamos ter calma, passar tranqüilidade. Estamos contando que os jogadores venham em uma condição melhor. Eles vão jogando mais na Europa, tendo melhor ritmo e assim o nosso rendimento vai melhorar, sem dúvida até o final das Eliminatórias', garantiu.

Mesmo com o desempenho irregular, que coloca o seu emprego em risco, Dunga faz um balanço positivo da campanha do time na competição, que chega ao fim do primeiro turno no próximo final de semana. O Brasil está na vice-liderança, com 13 pontos, quatro a menos que os paraguaios.

“Alternamos altos e baixos, tivemos o momento mais crítico nas partidas contra Paraguai e Argentina, com os jogadores 20 dias parados, o que nos trouxe mais problemas, mas estamos em segundo. Sempre falamos que o objetivo principal é a classificação. Assim que conseguirmos, poderemos buscar outra condição”, concluiu o técnico


Leia mais sobre: Dunga seleção brasileira



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo