iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/10 - 18:21

Tratando de uma lesão, Molina quer recuperar boa fase no Santos

Jogador sofreu com lesão e readquiriu confiança e boa fase nos últimos jogos, especialmente contra o Atlético-PR

Gazeta Esportiva

SANTOS - O meia colombiano Molina chegou ao Santos em fevereiro deste ano, trazido por um grupo de empresários e contra a vontade do ex-técnico da equipe, Emerson Leão. Aos poucos, o habilidoso jogador mostrou que tinha futebol para mostrar e agradou.

Mas alguns meses se passaram e as contusões impediram que o atleta tivesse uma maior continuidade no time titular do Peixe. Só que há três semanas o colombiano descobriu o motivo desse problema: um desequilíbrio no músculo posterior da coxa direita.

A contusão fazia com que o jogador forçasse mais o quadril, que saia do lugar. O problema foi detectado e agora o meio-campista está em tratamento de RPG (Reequilíbrio Postural Global), junto com os fisioterapeutas do clube.

"O Molina teve uma lesão muscular e, dez dias após ser liberado, começou o processo de treinamentos para voltar, só que as dores continuavam. Então o encaminhamos para São Paulo, onde ele se consultou com o Joaquim Grava. Lá, eles descobriram um problema de postura no quadril. Agora, após todas as atividades em campo, ele vai ao Cepraf, para recolocar o quadril no lugar˝, explicou o preparador físico Jayme Ferreira, em entrevista à Rádio Atlântica.

Molina contou que esta contusão já vinha incomodando-o a cerca de cinco meses, porém o atleta achou melhor não expor a situação, para continuar atuando. ˝A gana de seguir, jogar era enorme. Preferi ficar em silêncio, pois não queria ficar parado. Perdi um pouco a confiança, até porque não sabia o que acontecia diante de tantas lesões. Mas nunca desisti. Agora penso em recuperar a vaga no time e seguir com o Santos no Campeonato Brasileiro˝, disse.

Bastante elogiado pelo comandante santista após a goleada sobre o Atlético-PR, no sábado, quando foi o autor de um dos gols do Peixe, Molina está entusiasmado com a nova fase, sem abandonar uma certa cautela quanto à sua condição de voltar a ser titular.

˝Eu precisava de uma oportunidade, por isso que eu entrei nessa partida (Furacão) como se fosse uma final. Felizmente pude ir bem, ajudar meus companheiros e fiz um gol. Mostrei o meu trabalho, agora cabe ao Márcio (Fernandes) decidir se eu devo continuar ou não. Independente do que o treinador decidir eu vou acatar, pois ele vai estar sempre procurando o melhor para o nosso time˝, encerrou.


Leia mais sobre: Molina Santos



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo